Recomendo: Travessuras da Menina Má (Mario Vargas Llosa)

Analfabetismo Funcional terça-feira, 22 de junho de 2010

Depois das crônicas e contos peculiares de Xico Sá, continuarei na temática do amor, dos conflitos sexuais, dos encontros e desencontros, enfim, dos relacionamentos sentimentais. Dessa vez, recomendo um romance daqueles que só se para de ler quando as páginas chegam ao fim. Afinal, não é à toa que Mario Vargas Llosa é um dos maiores escritores vivos e, segundo muita gente, sucessor de Gabriel García Márquez, como nome da literatura latino-americana.

Sem mais delongas, apresento-lhes: Travessuras da Menina Má, de Mario Vargas Llosa. O romance é uma obra cheia de mágoas, ciúmes, desilusões, decepções, traições, amores não correspondidos, carência, humilhações… Mas também tem sexo e sensualidade, redenção, superação, compaixão e reviravoltas. Haja sentimentos e clichês, né? Mas, calma! O livro não é piegas, nem um romancezinho barato para entreter e afagar os corações de adolescentes sonhadoras. O livro, na verdade, é um extraordinário relato romantizado do poder e força dominadora da mulher, além de como elas podem ser cruéis quando querem (Tal qual vemos em As Brumas de Avalon).

O amor entre os personagens centrais começa quando ainda são adolescentes, no Peru. Já nessa época, Lily – a menina má – demonstra uma personalidade egoísta, ambiciosa, interesseira, inescrupulosa e um tanto psicopata. Ricardo se encanta por sua beleza, coragem e seu jeitinho de mandona. O tempo passa e suas vidas se separam. O protagonista sofredor começa a trabalhar como tradutor da UNESCO em Paris, e frequentemente viaja por toda Europa. Em meio a diversos desencontros amorosos, a pareja se reencontra. A partir daí são intercalados diversos e intensos momentos de convívio amoroso com brigas e separações. A questão é que sempre a menina má acaba rompendo o relacionamento em busca de engatar alguma aventura interesseira com algum milionário, deixando o Ricadito na mierda. Depois, quando “quebra a cara”, Lily volta aos braços do corno compreensivo e amoroso amado da infância. Até quando isso funcionará? Por que a menina má tornou-se essa pessoa, aparantemente, tão fria? Tudo está bem esclarecido na história que também é uma agradável viagem por diversas cidades do mundo.

Mario Vargas Llosa também é famoso por seu engajamento político. Já foi, inclusive, candidato à Presidente da República no Peru, tendo perdido as eleições para Alberto Fujimori. Outras obras de destaque são: Elogio da madrasta, Pantaleão e as visitadoras, Os cadernos de Dom Rigoberto e A Guerra do Fim do Mundo (Inspiradada em Os Sertões, de Euclides da Cunha).

Travessuras da Menina Má (Mario Vargas Llosa)


Travesuras de la niña mala
Ano de Edição: 2007
Autor: Mario Vargas Llosa
Número de Páginas: 302
Editora: Alfaguara

Leia mais em: , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Jão

    meu deus, quanto adjetivo
    vou ver se eu pego pra ler, li “memoria de minhas tristes putas” do Gabriel Garcia Marquez e curti pacas, e to precisando de algo util pra ler.

busca

confira

quem?

baconfrito