O Príncipe (Maquiavel)

Livros quarta-feira, 16 de março de 2011

Eis que chegamos no momento de falar sobre política aqui no Bacon. Todo mundo que tenha o mínimo de inteligência e conhecimento já ouviu falar de Maquiavel e de sua principal obra, O Príncipe, portanto vamos esclarecer algumas coisas sobre a obra. Ou não… Quem liga?

O Príncipe é, com cerca de 92% de certeza, o melhor manual já feito caso você queria liderar o que quer que seja: Esqueça esses livros de auto-ajuda, livros escritos por economistas, blogs, seu chefe, cartomantes e qualquer outra coisa, tudo que você precisa é ler, com a devida atenção e interesse, a obra de Maquiavel (E falo não só d’O Príncipe, mas também de A Arte da Guerra – a qual eu não li, ainda).

Nota do editor: Logo se nota que não leu A Arte da Guerra. O mesmo foi escrito por Sun Tzu, no século IV antes de cristo, na China.

Nota do escritor: Dell’arte della guerra escrito em 1520 por Maquiavel, na Itália, e que é totalmente diferente da A Arte da Guerra [O nome original não aparece] escrito por Sun Tzu.

Maquiavel fala, em sua carta dedicatória, que o livro é exatamente o que parece, um manual, aconselhando os “príncipes” (No livro, príncipe equivale à líder, só uma questão de época) o que deve (Ou pode) fazer para chegar ao poder, como se manter lá, como voltar ao poder caso este o seja tirado e, para completar, ensina/explica tudo que é realmente útil sobre as monarquias, os grandes impérios (Como o romano e o de Alexandre, o Grande), a democracia civil, Estados controlados por uma Igreja, como criar e manter exércitos, a relação entre o líder e os seus subordinados, como o príncipe deve se portar, como defender seus territórios (WAR feelings) e com quem (E como) se relacionar.

 Minha versão tem comentários de Napoleão

Que aliás, é muito mais filho da puta que Maquiavel. Deixem-me esclarecer uma coisa aqui: Maquiavel não era (Pelo menos em sua obra) aquele grandíssimo cuzão que tanto falam. Sim, “os fins justificam os meios” e “é melhor ser temido do que amado” estão presentes no livro, mas são totalmente condizentes com o resto da obra e com o contesto que o livro trata. Comparando o que Maquiavel escreveu com os comentários de Napoleão, fica claro que Napolão é muito mais disposto à tomar medidas extremas e/ou cruéis que Maquiavel, e devo incluir também que várias vezes, quando Maquiavel aconselha à uma medida “pacífica”, Napoleão o critica, portanto caros pseudo-intelectuais de Wikipédia, empalem-se e morram.

Como a contracapa do livro diz: “O Príncipe é um livro polêmico, perigoso e revolucionário”, “nenhum político, empresário, governante ou líder pode permitir-se ignorar os ensinamentos de Maquiavel”. O Príncipe é, sem sombra de dúvidas, um dos melhores livros já escritos e uma das melhores obras para dizer ao homem que este é apenas um homem (Chupem aí, Faraós): Um homem que faz centenas de merdas e acerta de vez em quando. Definitivamente, leitura obrigatória.

O Príncipe


Il Principe
Ano de Edição: 1997
Autor: Maquiavel
Número de Páginas: 178
Editora: Martin Claret

Leia mais em: , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Boa resenha. Maquiavel é mesmo muito foda!

    A título de complementação, e a bem da verdade, o trecho em que Maquiavel afirma que “os fins justificam os meios”, com estas exatas palavras, está presente apenas na tradução da Martin Claret (que é a minha também). Em outras três traduções a que tive acesso, o tradutor não utilizou estas palavras e o sentido da frase, apesar de similar, deixa margens para interpretações menos radicais.

    Abraço,

  • Ah! E Napoleão é um bossal!

  • Guilherme

    Hehe, tenho essa mesma edição, e dou muita risada com as anotações do Napoleão (“vou fazer isso”, “boa sugestão” e afins).

  • Mitchel

    “[…]Napoleão o critica, portanto caros pseudo-intelectuais de Wikipédia, empalem-se e morram.”.
    Espero que você se inclua nesse grupo. Caso não, gostaria duma boa justificativa.

  • Um dos melhores livros que já li, unifique os ensinamentos de o principe com Arte da guerra( De sun Tzu)e você aprenderá a ser um ditador…
    A proposito Pizurk: Existem 2 livros com tradução Arte da guerra…

  • @mosblenarufa
    E algum deles é do Maquiavel? É? ÉÉÉ?!

  • Loney

    Sim, Pizurk, um deles é do Maquiavel.

  • Então tá beleza.

  • Raonymilet

    Napoleão, aquele que invadiu a Russia sem saber sobre o campo pelo qual percorreria? acho que ele não leu a arte da guerra oriental. eu tb caio na risada ao ler os comentários dele, parei de ler no meio do livro. tediosos

busca

confira

quem?

baconfrito