Música Clássica no Papo Animado

Televisão quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Provavelmente todos sabem que assisto muitos desenhos animados, óbvio, já que escrevo uma coluna sobre isso.

Enfim, reparei que nos desenhos de hoje é raro ver musicais. Mesmo um Pica-pau (tem hífem?), Tom & Jerry ou qualquer um da Warner, sempre havia algum episódio memorável nesse sentido, principalmente com música clássica.

Talvez a mais executada por todos seja a Hungarian Rhapsody nº2, de Franz Lizst, composta em 1847 e que foi interpretada, nada menos, por Tom & Jerry, Pica Pau, Pernalonga, Mickey e anônimos da Warner.

Fiz uma lista com os melhores, de acordo com o meu gosto.

Aproveitem, Papo Animado também é cultura. Clássica.

5) Tom & Jerry – The Cat Concerto, MGM – 1946.

Mata o rato!

The Cat Concerto é legal, mas muito comum. Apesar da imensa semelhança com a posição seguinte, não acontece nada de muito chamativo.

Divertido por mostrar a ‘casa’ do Jerry com roupa no varal e tudo e o local onde o rato dorme. No mínimo exótico.

Também é interessante por mostrar o funcionamento, cheio de detalhes, do piano.

4) Pernalonga – Rhapsody Rabbit, Warner Bros – 1946.

-Cof, cof… PÁ!

Outro clássico, como não dá para saber quem foi lançado primeiro, se foi Rhapsody Rabbit ou The Cat Concerto, já que são do mesmo ano, escolhi por conta da qualidade de cada um. Embora sejam muitos parecidos, tanto na temática, quanto na caça ao rato.

Então fico com Pernalonga, já que esse possui um humor mais negro e politicamente incorreto.

Afinal, como já disse em outras colunas, é difícil imaginar um Bob Esponja atirando em alguém que está com um pequeno pigarro na plateia ou dinamitar um ratinho insignificante só porque este está atrapalhando seu concerto.

3) Mickey Mouse – The Opry House, Disney – 1929.

Onde estava o cabelo do Mickey?

Nem vou me alongar para explicar porque essa é a terceira. Qualquer desenho dessa época nem merece muita explicação para constar em qualquer ranking.

2) Pica Pau – O Afinador de Piano (Convict Concerto), Universal – 1954.

– Cadê a bufunfa?

Grande clássico do Pica Pau. O cabeça vermelha trabalha como afinador de pianos, até que um assaltante de bancos se esconde no piano que ele estava afinando e o obriga a tocar para despistar um policial muito do burro.

A cena da perseguição, enquanto o Pica Pau executa a Rapsódia Húngara é memorável.

Só coloco em segundo porque há muitos diálogos no desenho.

1) Rhapsody in Rivets, Warner Bros – 1941

– Só mais uma batidinha…

Escolhi esse como o primeiro na execução da obra-prima de Lizst porque é uma homenagem singela aos trabalhadores operários das grandes construções de arranha-céus, especialmente do Empire State.

Podem reparar que durante a execução do espetáculo, não há nenhum personagem famoso, apenas trabalhadores (animais) comuns que dão o sangue para fazer obras opulentas e magníficas, assim como a música de Lizst.

E para você? Qual é a melhor versão apresentada?

Leia mais em: , , , , , , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • joão !

    vc me fez perceber que realmente não há muitos musicais em desenhos de hoje em dia.
    eu gostava, exceto aqueles da barbie, quando passavam na sessão da tarde.Tinha vontade de quebrar a tv ahuahauhau

    valeu dos videos bolinha, foi bom rever esses desenhos

  • Fuzzy

    E cadê o Pernalonga cantando “Fígaro” vestido de barbeiro?

  • Bolinha

    @ João
    Barbie é de inchar os testículos até estourar. Ainda bem que sempre tinha a rua para esses momentos.

    @Fuzzy
    Se você não reparou, são vários desenhos executando a mesma obra, como disse no texto.
    Em algum futuro próximo devo abordar as outras músicas.

  • Realmente, hoje é só aquelas músicas eletrônicas, como “Lola & Virginia”, é enjoativo e deixa até meio sem graça, as músicas clássicas deveriam voltar.
    The Opry House do Mickey em 1920, é equivalente à um mini musical, pois apresenta várias músicas no mesmo desenho, músicas famosas, eu considero melhor que o Pica-Pau.
    Outra música muito boa também é a In the Hall of the Mountain King, mas a Hungarian vence qualquer uma.
    Além disso, a Hungarian é usada como sub-tema do filme Uma Cilada para Roger Rabbit, mostrando-se no trailer, e também na inesquecível cena do duelo entre o Pato Donald e o Patolino no piano, muito bom.

  • A melhor é a abertura da ópera Zampa, de Hérold, sempre tocada nos episódios do pica-pau.

  • Você escreveu “humor” como sendo “humo”…

    Além disso, a versão de Tom e Jerry saiu antes da versão do Pernalonga, a Wikipédia Inglesa pode confirmar, o desenho do Pernalonga foi plágio então do desenho de Tom e Jerry!

    No mais, ótima matéria essa, meus parabéns!

    Mas bem: é isso aí mesmo, até a próxima!

  • @Sávio
    Quanto ao humo, foi erro de revisão, mals ae.

    Quanto a plágio, isso é relativo. Naquela época, produzir um desenho demandava meses, quiçá anos, e as mentalidades eram iguais [Retardadas], então não dá pra falar muito. Na minha opinião, lógico. O Bolinha é nosso perito em desenhos, ele que se vire.

busca

confira

quem?

baconfrito