Flappy Bird, Leite e Pera

Games segunda-feira, 03 de Fevereiro de 2014

Se você já está na internet há algum tempo com certeza sabe que, de vez em quando, surge algo que ninguém esperava, vira febre e une pirralhos sebentos de 9 anos e marmanjos barbados de 35. Candy Box foi assim, e foi incrível. A mais recente namoradinha da américa internet é Flappy Bird… Só tem moleque nessa merda.

 Sim, só isso.

Resumão: O troço foi criado por Dong Nguyen, um desenvolvedor independente vietnamita, no qual você controla um passarinho (Isso se chama licença poética) e deve passar entre canos do Mário verdes. Simples assim: Só passe sem bater ou encostar no chão. O jogo tá disponível pra Android e iOS e já é um dos aplicativos mais baixados em ambos os sistemas (Ele é de graça). E tem uma galera indo à loucura por causa do troço, saca só:

 Pra você que não manja inglês: “É MTO DIFÍCIU KRO MORRÊ”

A mecânica do jogo é muito simples: Um toque, um “pulo”, aí o pássaro começa a cair de volta. Você, com absoluta certeza, já jogou alguma coisa assim. Não há absolutamente nada de novo aqui, então o jogo se apoia em apenas uma coisa: Sua dificuldade. Simplesmente não há colher de chá, tocou onde não devia, morre e começa de novo. O grande mérito do jogo é, simplesmente, te deixar puto e fazer você tentar de novo, e você tenta.

O jogo é difícil mas não é impossível: Em minutos você já sabe como ele funciona e sabe exatamente o que tem que fazer. Não é sequer um exemplo de “fácil de jogar, difícil de dominar”, é mais como Guitar Hero: Assim que você se acostumar e deixar seus reflexos, e não usa cabeça, agirem, acabou. O jogo continua sendo difícil, e você vai continuar errando, mas é por bobeira sua. A culpa de qualquer tentativa falha nesse jogo é sempre sua, pare de pensar e você vai quebrar seus records um atrás do outro.

Procêis não dizerem que eu tô mentindo.

Acontece que tem gente que só quer resultados e usa a fatídica técnica do “AGORAEUGANHOPORQUETÔPUTO”. Tem gente que já hackeou o jogo, já criou códigos, já modificou o arquivo… Se você for um merda, pode baixar um deles aqui. Sim, é isso mesmo que você leu: “um merda”. As críticas desse jogo ficam em duas categorias: A primeira é a que vocês viram alí em cima, de gente que tá perdendo a cabeça, e a segunda é de gente que jogou por cinco minutos, fez uma pontuação pífia e imediatamente declarou que o jogo é uma bosta sem sentido feita para pessoas retardadas. Todos nós nos emocionamos e nos irritamos com jogos, ficamos putos, xingamos o juiz do Winning Eleven, atiramos o controle de lado quando o jogo não reconhece que você ROLOU PRO LADO SIM e achamos uma puta injustiça algumas armas não ter munição infinita… Todos já nos viciamos em algum jogo, mas… Flappy Bird simplesmente não é um deles.

Todo o barulho em volta do jogo é simplesmente absurdo. Uma bolha que, em alguns dias, vai estourar, deixando um bando de garotinhos mimados com água nos olhos. Porra, quem se desespera com Flappy Bird ou quem desiste do jogo putinho da vida simplesmente nunca jogou NES na vida. Se você deixa um troço desse acabar com a tua vida você é um completo imbecil. Não quero nem ver o que Contra ou Battletoads fariam com você. E isso porque Flappy Bird tem ótimos controles.

Quero ver quem é macho mesmo.

Em menos de uma hora de jogo eu fiz 12 pontos, coisa que tem gente que jura que é impossível, mas que não chega nem perto do que outros já fizeram. Vou dar umas dicas, mas se você tiver pelo menos seis neurônios já as descobriu por si mesmo: Ao contrário da maioria dos jogos, Flappy Bird é jogado com o celular “em pé”, mas se você jogar com ele deitado fica mais fácil, já que você vê melhor o que está por vir e seu dedo não te atrapalha; quando estiver passando entre os canos nunca “pule” duas vezes em seguida, sempre um “pulo” por vez, e deixe o pássaro cair o máximo possível antes de “pular” de novo; a inércia do jogo praticamente não faz diferença, então considere sempre linhas horizontais e verticais, ou seja, não pense que se você pular no fim do cano, fará uma trajetória diagonal; escolha um dedo e use só ele, é mais fácil treinar o seu corpo se depender de menos partes dele; e tire o som do jogo, o segredo é concentração, e o jogo te lembrando que você marcou mais um ponto não ajuda em nada.

Nota do editor: Metade dessas dicas ae são furada.

Por fim, o que fica é a conclusão de que a galera atualmente é tudo mimadinha, sem vontade, sem culhões e cheio das birrinhas. Flappy Bird não tem nada de mais, e mesmo a sua dificuldade não se compara à vários outros jogos… O jogo ainda é difícil, ainda é viciante (Mas não para mim) e ainda vai te deixar feliz quando você conseguir sua medalha de platina, mas é só. Em uma semana, no máximo, você já terminou o jogo e poderá esfregar isso na cara dos seus amigos bundas moles, basta não ser uma menininha.

Leia mais em: , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Arthur Arantes Souza

    Fiz 21 pontos.

busca

confira

quem?

baconfrito