Wall-E (Wall-E)

Cinema domingo, 29 de junho de 2008

 Bom, eu já deixei bem claro que ODEIO a Disney, mas dessa vez foi a Pixar quem me levou até o cinema (Pra quem não sabe, a Disney comprou a Pixar, mas é um dos fodões da Pixar quem está tomando conta das animações da Disney agora). Ainda assim foi difícil, afinal, eu não sou um grande admirador de animações; o filme parecia ser completamente sem falas, o que me fazia imaginar se ele seria como aquelas animações da TV Cultura; a sessão estaria lotada de crianças catarrentas e escandalosas; e ainda tinha o selo da DISNEY. Mas eu fui, com o máximo de confiança possível.

Pra você que tá for fora, se liga na sinopse (cortesia do Paulo):

Em um futuro pós-apocalíptico, os humanos destruiram a terra e não existem mais. Os protagonistas são os Wall-E, robôs desenhados para limpar o lixo deixado na superfície da Terra. Essas máquinas, no entanto, não deram conta da tarefa e começaram a pifar lentamente, até que apenas um robô restou. É ele o protagonista, Wall-E. O nome é na verdade a sigla para Waste Allocation Load Lifters – Earth (“Levantadores de Cargas Desnecessárias da Terra”). Todos os dias ele executa sua rotina de catar o lixo que encontra pela frente a fim de cumprir a (impossível) tarefa de juntar todo o lixo que existe no planeta. A única ajuda que ele recebe é a de Spot, sua barata de estimação.

Bom, vamos á velha resenha por partes, assim vocês não perdem nada. Ou perdem tudo de vez.

EFEITOS VISUAIS / SONOROS

As animações da Pixar são apenas desenhos animados adaptados para a computação gráfica. Então, não espere por efeitos espetaculares, mas espere por efeitos espetaculares dentro de uma animação da Pixar. Nem é tão difícil. Mas enfim, o realismo é espetacular quanto ás expressões, principalmente a de Wall-E. E outra: Roger Deakins, o diretor de fotografia de Onde os Fracos Não Têm Vez e O Assassinato de Jesse James pelo covarde Robert Ford é o consultor visual do filme, dando um puta realismo ás câmeras. O som também é impecável, afinal, raciocine comigo: É um filme com o selo da Disney, mas NÃO TEM diálogos em 90% da animação. Mas o melhor de tudo: Não tem NENHUM musical daqueles que estragam tudo. Ben Burtt (o mesmo da série Star Wars) cuidou das falas dos robôs.

 VAI EXPLODIR!!1

ENREDO

Eu diria que nos primeiros dez minutos de filme, em meio a um bombardeio de cenas marcantes e irônicas – IRONIA num filme da DISNEY, véi -, você deixa de lado todos os seus preconceitos e começa a curtir o filme. É uma animação, mas o filme é adulto. Chega a ser um filme forte, até. Enfim, apesar de toda tragédia e humor, o filme é mais um romance, óbvio, os clichês são evidentes em uma animação de quem vocês já SABEM, porém, quando se trata da Pixar, o filme é inovador. E sim, Wall-E é tão inovador que, mesmo com um final previsível, você já está incrivelmente satisfeito levando em consideração a história repleta, mas REPLETA de cenas marcantes. Mas é claro que o final, mesmo previsível, prova de vez a GENIALIDADE do filme nos créditos, brincando com a idade da pedra. Apesar das cenas marcantes, Wall-E não depende dos efeitos pra ser um filme espetacular, mas sim do roteiro, desse enredo fantástico que, unido á animação, aí sim torna ele o filme mais espetacular do ano, ou a animação mais espetacular da história.

PERSONAGENS

Nem toda a atenção está voltada para Wall-E. Sua barata de estimação, Spot, provoca arrepios em alguns presentes na sessão, que insistem em ressaltar isso todas as vezes em que a barata aparece. Eva também tem seus momentos, óbvio, mas a festa mesmo fica com os robôs com defeito. Enfim, é diversão garantida.

 Por esses dois, vale a pena ver o filme DE NOVO.

Bom, eu não vou fazer aqui a “EXPECTATIVA BLOCKBUSTERIANA PóS WALL-E” porque acho injusto botar este filme ao lado dos blockbusters desse ano, em sua maioria adaptações de HQ’s. Não em relação á qualidade, mas sim porque são categorias diferentes, públicos diferentes.

Só posso dizer uma coisa: Wall-E é totalmente acima das expectativas, e é realmente a melhor animação da história. Mas é claro que se filmes desse naipe não são a sua praia, você não deve arriscar. Agora, se são: Corre AGORA pro cinema, o filme é realmente ESPETACULAR!

Wall-E

Wall-E (103 minutos – Animação)
Lançamento: EUA, 2008
Direção: Andrew Stanton
Roteiro: Andrew Stanto, Jim Capobianco
Elenco: Ben Burtt, Elissa Knight, Jeff Garlin, Fred Willard, John Ratzenberger, Sigourney Weaver

Leia mais em: ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito