Tartarugas Ninja (Teenage Mutant Ninja Turtles)

Cinema quinta-feira, 14 de agosto de 2014

 A cidade precisa de heróis. As trevas tomaram conta da cidade de New York com Destruidor e o Clã do Pé tendo controle sobre tudo, da polícia aos políticos. O futuro é sombrio até que quatro irmãos surgem do esgoto e descobrem seu destino como as Tartarugas Ninja. Os quelônios precisam trabalhar com a destemida repórter April e com o seu rabugento câmera Vern Fenwick para salvar a cidade e revelar o plano diabólico do Destruidor.

Geralmente eu tento falar de maneira fria sobre os filmes, sem deixar minhas emoções interferirem na analise, mas hoje eu quero que se foda.

Fazer um novo filme das Tartarugas Ninjas é certamente trazer de volta toda a minha infância. Groselha, Diplink, Chicletes Adams, Sessão da Tarde, assistir ao novo filme me remeteu a todas essas coisas. Megan Fox poderia estar tosca no filme, os narizes das tartarugas poderiam ser bizarros, mas eu não me importo. É minha infância trazida de volta.

KAWABANGA!!!!!

Roteiro

April O’Neal (Megan Fox) é uma reporte de matérias porcas, como um TV Fama da vida e etc., porém quer crescer na carreira descobrindo mais sobre uma gangue que tá causando e destruindo a cidade, o Clã do Pé. Seguindo sua empreitada contra o Clã, April se depara com um herói lutando contra os ninjas, de maneira sorrateira, e impedindo os planos deles.

April traz a noticia ao seu jornal e é ridicularizada. Quem em sã consciência iria acreditar em ninjas e heróis mascarados atuando em Nova York? Claramente ninguém, mas April continuou com seus planos, indo atrás disso até se deparar com o herói novamente, e descobrir que não são 1, mas sim 4 heróis, e além disso eles são tartarugas.

Raphael, Michelangelo, Donatello e Leonardo se apresentam como as tartarugas, mutantes, ninjas e adolescentes. Eles apagam todo e qualquer material que a repórter tenha deles e deixam-na partir. Porém, fazendo isso, colocam a garota em risco, pois o Clã do Pé procura por eles para usar seu sangue em uma arma, e como a garota não consegue manter a boca fechada, ele espalha por ai que viu essas tartarugas mutantes.

Na verdade, o roteiro mescla bem a história do quadrinho original com o desenho animado, mantendo cenas de ação fortes e comedia em um nível muito bom.

Personagens

April O’Neal é quem divide a grande parte das cenas com as tartarugas. Mais do que uma mera coadjuvante, a personagem é responsável por inserir os ninjas na historia, ela busca por eles grande parte do tempo e também faz a história andar. A linda Megan Fox, por mais que se esforce, não consegue superar as expectativas, que já eram baixas, mas ela é uma delicia, então eu pouco me importei com isso.

Vern Fenwick é o câmera da deliciosa repórter e também é louco pra dar uns pegas nela (E quem não seria?), responsável pela comedia no núcleo “humano”, o que Will Arnett consegue fazer muito bem. Ele é o único que tem uma evolução no filme, de um câmera banana a um herói junto com os outros, é interessante ver isso e muito engraçado.

As tartarugas (Como se precisa-se falar delas) são bem diferentes entre si, cada uma tem seu próprio comportamento e até mesmo o físico delas chega a diferencia-las, algo muito bom nos dias de hoje, dá qualidade as cenas, você praticamente consegue ver os atores que fizeram a captura de movimentos.

Leonardo, o líder das tartarugas, o mais centrado, coerente, muito disciplinado, é quem dita às atitudes do grupo. Raphael é o rebelde, sempre querendo sua liberdade, acreditando que estaria melhor sem os outros. Michelangelo é o cômico do grupo, sempre fazendo piada, mesmo em seu leito de morte ainda reserva espaço para poder dar em cima da April. Donatello, o gênio, tem o equipamento de ponta mais impressionante que um ser que mora no esgoto pode ter, inclusive um “Google Glass” maneirissimo que ele usa até para invadir sistemas de computadores.

Efeitos Especiais

Isso é fácil de explicar: Michael Bay movie.

Tudo no filme é muito grandioso: Explosões, perseguições, combate, até o ninjitsu. O Clã do Pé não se limita a apenas armas brancas, possuindo lança mísseis, tanques de guerra e etc.. O Destruidor tem lâminas retornáveis, é gigantesco, sua armadura lhe concede uma força impressionante, sem contar sua própria força acima de um ser humano.

A captura de movimento está especialmente boa. As narinas colocadas nas tartarugas, apesar de ficarem estranhas num primeiro momento, tem um a função importante de expressar sentimentos e emoções, dando mais realismo (Pelo menos o que se pode dar) aos guerreiros ninjas. Realmente só por isso já vale a pena assistir.

Considerações finais

Não é um grande filme, a interpretação da Megan Fox é fraca, e como tem um foco grande nisso destrói grande parte da ideia, mas é um filme engraçado e divertido. Meu saudosismo foi na Lua e voltou. Fiquei feliz em ver a franquia que tanto me fez feliz na infância voltar repaginada e atualizada. Mesmo com os defeitos que teve.

Tartarugas Ninja

Teenage Mutant Ninja Turtles (101 minutos – Ação)
Lançamento: EUA, 2014
Direção: Jonathan Liebesman
Roteiro: Josh Appelbaum, André Nemec, Evan Daugherty, Peter Laird e Kevin Eastman
Elenco: Megan Fox, Will Arnett, William Fichtner, Alan Ritchson, Noel Fisher, Danny Woodburn, Jeremy Howard e Pete Ploszek

Leia mais em: , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito