Realidades Paralelas: Entre a Foice e o Martelo

HQs sexta-feira, 13 de maio de 2011

Se tem uma mini-série que retrata uma realidade paralela espetacular e que jamais se encaixaria na cronologia oficial, esta é Entre a Foice e o Martelo (Red Son no original). Nela encontramos o último filho de Krypton sendo encontrado na União Soviética durante a guerra fria. E o Superman comunista se torna uma das armas mais poderosas do governo.

Dividida em três edições e publicada em 2003, a história escrita por Mark Millar, um dos mais importantes roteirista dos quadrinhos atuais, e com desenhos de Dave Johnson e Kilian Plunkett, Entre a Foice e o Martelo virou sucesso de crítica, sendo inclusive premiado com o Eisner Award em 2004 como melhor mini-série.

E não é pra menos, já que temos uma grande inversão de papéis, uma vez que o Superman, desde sua primeira aparição, sempre foi retratado como expoente máximo dos ideais de vida norte-americano. Porém, nesta história isso não ocorre, já que Kal-El se torna o ícone do governo comunista de Joseph Stalin.

Na história, a nave de Kal-El cai na União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS) e é criado numa fazenda coletiva. Depois de crescer, ele resolve ajudar outras pessoas e vai para a capital Moscou. A grande jogada da série é mostrar “aparentemente” que o Superman compactua dos ideais do governo comunista, porém não é bem assim que acontece.

O clima de “terror político” é bem forte, na história que debate ambos os estilos econômicos: Capitalismo e socialismo. O fato da história trazer também citações de eventos e pessoais reais também traz uma certa dose de realidade e o clima que existia entre ambos os países durante a Guerra Fria.

Mas não é somente o Superman que nos surpreende na história, já que nela vemos um Lex Luthor extremamente perverso, como sendo a “aposta” norte-americana para igualar essa “luta” diante dos comunistas. O Lex desta realidade é levado ao extremo da inteligência, vendo o Superman como um desafio intelectual; e na busca de uma forma de derrotá-lo, nada ficará em seu caminho.

Além disso, fica explicita a referencia de Entre a Foice e o Martelo com a obra O Princípe, de Maquiavel. A obra inclusive é lida por Luthor no meio da história, levando assim ao máximo a idéia prima da obra maquiavélica: Um homem para vencer precisa conquistar ou exterminar seus oponentes.

Isso se deve ao fato de que os personagens estão além de seus papéis; pois mais do que pessoas, eles são a representação de dois ideais completamente opostos e conflitantes. E aproveitando-se disso, Millar também critica e apresenta os defeitos de personalidades dos personagens históricos acentuado durante esse período negro da história mundial.

A aparição de outros personagens da DC também chama a atenção na história, já que temos eles em funções e/ou atuações diferentes das habituais. E é claro que com as aparições de outros personagens do universo, essa realidade paralela não poderia deixar de fora o Batman. E o morcegão é a pedra no sapato dos comunistas, já que sua história aqui apresenta uma breve variação em que seus pais são assassinados por Roslov. Com isso, o Batman comunista acaba se tornando um anarco-terrorista e principalmente um anti-Superman, já que o filho de Krypton é representado como a imagem máxima da superioridade comunista.

Ao longo da história, temos o Superman dominando o mundo numa utopia capitalista na qual somente os Estados Unidos, governado por Luthor resiste. E como a história é norte-americana, é óbvio que há uma reviravolta com a queda definitiva do Superman. Mas é o final da história que somos surpreendidos, pois apesar de derrotado, o Superman vive eras e eras e é no fim do mundo que descobrimos que o Supeman comunista na realidade não é o ultimo filho de Krypton, um planeta distante, mas sim de um lugar muito mais próximo e genialmente imaginável até que acabamos de ler a história. É claro que esse final eu não vou revelar para não estragar a surpresa de quem não leu.

De qualquer forma esta é uma das versões mais interessantes, na minha opinião, de um determinado super-herói. E você tem algum herói de alguma realidade paralela que lhe seja favorito?

A seguir, vampiros…

Leia mais em: , , , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Ícaro

    li essa história acho que uns dois anos atrás, é MUITO foda

  • Gosto muitíssimo também do Superman retratado em “Identidade Secreta”. Entra com, entre outras, “Foice e o Martelo” na minha lista de minis favoritas

  • Muito boa a série. Ainda pretendo comprá-la.

busca

confira

quem?

baconfrito