Onde Vivem os Monstros (Where the Wild Things Are)

Cinema quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

 Adaptação do popular livro infantil escrito por Maurice Sendak, o filme narra as aventuras de Max, um garoto de forte personalidade que foge de casa após uma briga com a mãe e acaba penetrado em seu mundo imaginário: uma misteriosa e vasta floresta conhecida como Wild Things. O filme mistura atores reais com animação computadorizada.

Bom, o Vassourada povo do Bacon estava cheio de espectativas com relação a esse filme, é só ver a notícia que foi feita sobre. Eu, como bom ignorante sobre cinema, relevei, já que tava longe pra cacete. Sem contar que a estréia, como vocês podem ver, foi adiada de outubro de 2009 pra janeiro de 2010. Ou seja, pra variar, eu fui sem grandes espectativas ver o filme. Porra, como é bom fazer isso. Se você não espera nada, o resultado é sempre bom. Ou, como no caso desse aqui, excelente.

Claro que todos vocês, leitores sem alma, já devem ter sido crianças. Ou pelo menos versões miniaturas do que são hoje. Alguns até mãe devem ter. E quem nunca fez merda só porque era divertido, quando criança? E, por consequência disso, tomou esporro? Todos vocês, acredito. Até eu, que era um babaca [Certas coisas não mudam nunca], fiz palhaçada quando era pirralho. E me fodi lindamente, claro. Mas não por ter subido numa mesa, feito o nosso amiguinho Max:

 Aliás, uma das cenas mais engraçadas do filme.

Pois bem, ele faz molecagem e deixa a mãe dele puta, obviamente. Só que ele não para e fica esperando pra apanhar, como uma criança normal [?], ele sai correndo feito um retardado e foge de casa, o que dá início ao filme. Não literalmente, é quando as coisas começam a… acontecer. Max vai parar numa ilha cheia de monstros, como Carol [Que é macho], Alexander, Judith, Ira e Douglas, que estão lá, fazendo coisas monstruosas [?], quando são interrompidos por Max e suas histórias mirabolantes.

 Que acaba virando rei.

Acontece que esse não é um filme infantil, mesmo sendo estrelado por um ator mirim. Se tornando rei, Max acaba se deparando com situações que crianças, teoricamente, não deveriam enfrentar, como responsabilidade, planejamento e problemas sentimentais [Não dele, mas de Carol com KW]. Veja bem que eu não tou falando que crianças não enfrentam coisas desse gênero, mas que elas não deveriam ter esse tipo de fardo em uma ilha cheia de monstros que ameaçaram devora-lo.

 Sem contar que enfurecer monstros que dão dois de você na altura e uns quinze na largura não é muito saudável.

Ainda assim, Onde Vivem os Monstros é um filme altamente recomendável, se você não tem um QI abaixo de 100 ou gosta de Crepúsculo. Te faz pensar, e, principalmente, sentir.

Onde Vivem os Monstros

Where the Wild Things Are (101 minutos – Aventura)
Lançamento: EUA, 2009
Direção: Spike Jonze
Roteiro: Spike Jonze e Dave Eggers, baseados em livro de Maurice Sendak
Elenco: Max Records, Pepita Emmerichs, Max Pfeifer, Madeleine Greaves, Joshua Jay, Ryan Corr, Catherine Keener, Steve Mouzakis, Mark Ruffalo, James Gandolfini

Leia mais em: , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • -.-Chiha-.-

    Valeu! pela dica Pizurk.
    Vou conferir e ver se é bom como vc está falando, realmente eu já tinha ouvido falar desse filme mais com esse título admito que fui meio preconceituoso a respeito, mas pelo visto estava errado e as vezes é bom estar errado..vlw pela informação
    [;)]

  • Gabriela

    Eu vi que os atores que dublam os personagens nao ficaram presos naqueles estúdios na hora de gravarem as vozes, como eh feito sempre. O diretor fez questão de que eles replicassem a cena, pra dar mais realismo. Ou seja, interagiram mesmo, o q achei mto bacana. Só isso ja me deu vontade de ver.

  • debs

    não tá passando aqui na baixada santista D:

busca

confira

quem?

baconfrito