Festim Diabólico (Rope)

Bogart é TANGA! terça-feira, 17 de agosto de 2010

Estava reparando aqui, eu sempre tento falar de diretores diferentes para ver se os leitores desta joça aqui se afeiçoam ao menos por alguns. Daí vi que ainda não escrevi sobre um dos melhores diretores de todos os tempos. Então pergunto a vocês dois que acompanham o meu quadro: De qual GÊNIO do cinema eu ainda não resenhei nenhum filme? Claro que você respondeu Didi Mocó Alfred Hitchcock. Que Hitchcock foi o mestre do suspense não há dúvida, então não há nada melhor que falar um pouco de uma de suas obras-primas, o seu primeiro filme colorido e talvez o mais experimental de todos eles.

Sinopse: Na cidade de Nova York, dois jovens brilhantes matam um colega apenas para provar a si mesmos que podem cometer um crime perfeito, escondendo o corpo em local visível durante uma festa para testar sua habilidade e esperteza.

Logo depois de subirem os créditos iniciais, se escuta um grito, e lentamente, em um cenário escuro, vemos um assassinato por estrangulamento, de cara. Os “amigos” Brandon Shaw (John Dall) e Philip Morgan (Farley Granger) mataram um cara chamado David, e jogam o presunto dentro do baú do apartamento deles. Nessa hora aí, você não sabe o que tá acontecendo, se eles são bandidos ou alguma coisa do tipo. A gente só cai na real na hora que o Brandon começa a se vangloriar do assassinato e aí ficamos sabendo que o tal do David era colega deles. Nessa tiração de onda toda do Brandon, também é contado que eles só mataram o panaca por sentirem-se intelectualmente superiores e pra saber como é matar alguém.

Ao contrário do Brandon, que acha o crime o máximo, o Philip é um tanga danado, e fica morrendo de remorso pelo que fez e todo com medinho de alguém descobrir o corpo. Pra deixar tudo um pouco ainda mais estranho, Brandon e Philip conversam sobre a festa que vai rolar lá no apartamento no dia. Quem são os convidados? O pai, a tia, um amigo, a namorada do cara morto e o professor mentor de todos eles. O Brandon se diverte tanto com a situação que para aumentar ainda mais a dificuldade do crime perfeito, decide fazer um banquete exatamente em cima do baú que o corpo do David está escondido.

 O nome dele poderia ser Tiradentes facilmente

Com a chegada dos convidados, Brandon sempre dá um jeitinho de fazer jogos psicológicos com os convidados, insinuações e piadinhas de humor negro (Engraçadíssimas, por sinal) a respeito do crime, também só para aumentar a sua já inflada auto-estima. Mas a cada vez que Brandon dá sinais de que quer que desconfiem da ausência de David, Philip vai aos poucos perdendo o auto-controle, chegando ao ponto de gritar e até se cortar com a taça de seu drinque.

Vendo todo o descontrole de Philip e toda a apreensão da família e dos amigos de David pela falta do rapaz, o professor Cadell (James Stewart) fica com tanta certeza que algo ali está errada que começa a interrogar os jovens. Brandon é genial e sempre consegue sair bem das perguntas, mas o viadinho do Philip sempre se aborrece e quase leva o plano todo por água abaixo.

 Hoje é festa lá no meu apê…

Filmado em apenas um cenário, construído em estúdio, Festim Diabólico foi o primeiro filme em que Alfred Hitchcock utilizou a técnica Technicolor para dar cor a seus filmes. Outro detalhe muito interessante é que Festim Diabólico parece ser todo filmado em uma única tomada, o que não é verdade, tendo em vista que um rolo de filme da época gravava no máximo oito minutos por tomada. Como solução, Hitchcock utilizou elementos escuros, como portas ou paletós dos atores para fazer os cortes e recomeçar a gravar em zoom-out. Simplesmente genial.

Inspirado em uma peça teatral, Festim Diabólico conta com ótimas atuações de todo o elenco, em especial John Dall e James Stewart. Mas a direção é mesmo o destaque desse filme. Hitchcock nos faz cúmplices do crime desde o começo, o que cria um suspense crescente a cada cena, fazendo com que nos sintamos apreensivos com uma possível descoberta do crime. Não é à toa que Alfred Hitchcock é considerado o mestre do suspense.

Festim Diabólico

Rope (80 minutos – Suspense)
Lançamento: Estados Unidos, 1948
Direção: Alfred Hitchcock
Roteiro: Hume Cronyn e Arthur Laurents, baseado em peça de Patrick Hamilton
Elenco: James Stewart, Farley Granger, John Dall, Cedric Hardwicke, Constance Collier, Douglas Dick, Edith Evanson, Dick Hogan, Joan Chandler

Leia mais em: , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Monnica Calabria

    Que coincidência! Estava falando desse filme hoje na faculdade.Muito bom!!

  • Cara, ando louca pra baixar Os Pássaros, mas sou uma %$#$# caçando qualquer coisa na net. Hitch (ui, sou íntima) é mui foda. Nunca assisti Rope todo, só cenas perdidas aqui e ali mas ainda curto mais o mestre do suspense em black-and-white ;D

    Oi, Murder by Numbers com a Bullock sugou aqui. Não muito bem, deve ser aprendiz dos vampis travesteees de twilight.

    [ná, tou sendo trolla, pra seronesta, curti o filme]

    bessos!

busca

confira

quem?

baconfrito