Drogas de Aluguel

Livros sexta-feira, 17 de Fevereiro de 2017

Hoje, procurando por algo pra resenhar aqui no Bacon, me dei conta de três coisas: A primeira é que eu já resenhei a maior parte do que tenho, a segunda é que eu já li a gigantesca maioria do que eu tenho, e, finalmente, que o meu comprometimento de ler tudo tá indo por água abaixo.

Feliz ou infelizmente eu sou o tipo de pessoa que não perde a oportunidade de ter um livro novo, e com isso, uns anos atrás, eu acabei com mais coisa do que eu poderia ter: Literalmente faltava prateleira em casa, e todas as existentes estavam lotadas. Até que chegou um ponto em que eu tive dar um basta nessa história, mantendo distância de livrarias e assumindo o compromisso de só comprar livros novamente quando eu tivesse lido todos os que eu já tinha (Claro que, nesse meio tempo, surgiu o financiamento coletivo e eu não pude deixar algumas coisas passarem).

De lá pra cá eu acabei me distanciando um pouco da leitura, mas, com o tempo, cheguei onde estou agora: Eu já li praticamente tudo que eu gostaria de ler dentro da minha coleção. Tem uma ou outra coisa que ainda me escapou, mas isso é fácil e rápido de se resolver: Os livros grossos, as grandes coleções e séries todas já foram, me restando agora os livros e quadrinhos mais curtos, os volumes únicos e as séries que não tenho por completo (Todas elas já publicadas até o final). Não são esses os livros e gibis que me preocupam (Porra cara, Sandman definitivo saiu em 2010 e continua caro pra caralho), mas sim os outros.

E por “outros” entendam-se os livros que eu acabei comprando, ganhando ou até mesmo pegando de graça mas que eu não ligo à mínima: Eu literalmente tenho esses livros porque era de graça ou porque tava muito barato ou pra chegar num valor mínimo pra não pagar frete (Claro que o preço do livro era menor que o do frete né – eu não sou tão burro assim). Eu nunca liguei pra eles, pro seu conteúdo, história, autores. Alguns foram presentes, mas é uma minoria. Já tem uns bons meses que eu olho pras prateleiras aqui e, entre livros que li e livros que não li, quero dar vários e vários embora. Alguns deles são uma porcaria, alguns eu tenho porque estavam no meio de outros que eu queria e eu não ia ficar escolhendo, então peguei tudo, e alguns eu simplesmente não tenho porque ter. E nem me refiro aos clássicos pro vestibular; quem caralhos precisa de um calendário do rock de 2011?! Eu tenho internet E COMPREI ESSA PORRA EM 2012 PELO AMOR DE DEUS.

De tudo que eu não li e está na minha prateleira, a gigantesca maioria eu não quero ler. São livros que eu nunca gostei, ou nunca quis, ou que fazem parte de épocas da minha vida que já foram há muito tempo e não são mais úteis… Exceto que eu botei na cabeça ler a coisa toda. Essa palhaçada é tudo minha culpa e eu posso facilmente resolvê-la, eu sei, mas eu sou um otário. E parte de mim continua falando

Como você vai saber de quais livros vai querer desfazer se você não sabe nem o que tem neles?

E isso faz sentido. É o mínimo de lógica possível, mas não me faz parar de pensar que eu estou cagando e andando pra Narcoditadura. Porque por pior que isso soe, é a mais pura verdade: Eu gosto muito mais de histórias babacas sobre dragões e monstros que denúncias sobre cartéis, corrupção e tráfico. Não é motivo de orgulho, mas meu deus como a alienação é mais divertida que a informação. Eu gosto de ler, e isso não quer dizer livros fáceis e agradáveis, com fadas e vilões com mão de gancho, mas puta que pariu tem gente que faz de um livro uma arma mais perigosa que uma arma de verdade porque pelo menos morto você não fica entediado.

Sei lá, me deem uns meses aí, e quem sabe não rola uma doação de livro por aqui… Não que vá ter coisa tão interessante assim na lista, mas já dá pra acender o carvão prum churrasco… Isso não quer dizer que sejam livros ruins nem bons também, mas é que não é o que me faz ler: Eu quero parar a cada duas páginas pra imaginar o que vai acontecer em seguida, não pra bocejar.

E olhando pelo lado bom, todas as horas e horas que eu terei que gastar tentando não dormir com os livros na mão serão então compensadas: A prateleiras estarão mais vazias, vai ter menos coisa juntando pó e já vai dar pra comprar umas coisas novas… Tenho só uns 60 títulos na lista de compras.

Leia mais em: , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito