Sandman – Noites sem Fim (Vertigo)

Bíblia Nerd sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Ah, os spin-offs. Um dos modos mais fáceis de se salvar ou destruir uma história, seja de séries, quadrinhos ou filmes. Alguns podem tornar um personagem, naturalmente chato, em alguém interessante (Vide o Azulão em “Entre a Foice e o Martelo“), emputecer profundamente os fãs (A Marvel, de modo geral, toda vez que desagrada os fãs, transforma longos arcos em realidades alternativas ou spin-offs) ou melhorar o que já era bom.

A HQ de maior sucesso ao redor do mundo, obviamente, não iria escapar dos spin-offs, tendo tantas perguntas não elucidadas. Felizmente, todos os spin-offs da série Sandman são do terceiro tipo, e de ótima qualidade.

Noites sem Fim é, basicamente, material complementar à obra Sandman (De Prelúdios e Noturnos até Despertar), porém, sua leitura não é necessária para entender plenamente a história da série principal. Apenas uma das sete histórias (Cada uma delas tem um dos Perpétuos como personagem principal) possui alguma conexão direta e importante com a série principal.

A história conectada com a série principal, e, obviamente, mais importante, é “Sonho – O Coração de Uma Estrela”, terceiro capítulo do volume, que responde a uma questão crucial até então sem resposta: a causa do conflito entre Sonho e Desejo (Que, antes dos acontecimentos da história, se davam bem, tendo até seus reinos próximos nas origens), que levou à morte de Lorde Morpheus. Também são mostradas Morte (Bastante fria e impiedosa, bem diferente da garota simpática e um tanto risonha a qual estamos acostumados), Deleite (Antes de se tornar Delírio – se bem que, na galeria de Destino, ela ainda apareça como Deleite), e o primeiro aspecto de Desespero (diferente física e mentalmente, sendo bem mais sociável que a sucessora).

Apesar da grande importância da narrativa acima, as outras presentes na obra não deixam de ser boas, ou são ofuscadas por O Coração de Uma Estrela. Pelo contrário, os capítulos dedicados a Desespero e à minha querida Delírio são tão bons quanto o dedicado ao Senhor dos Sonhos.

Para manter a tradição, a arte é feita por vários ilustradores, entre os quais Moebius, P. Craig Russell e Milo Manara (Não surpreendentemente, ilustrador do capítulo que tem Desejo como protagonista) e, pra variar, de excelente qualidade. O roteiro, obviamente, é detentor do Selo Gaiman de Qualidade ®, e, portanto, é impecável. E então, tá esperando o quê pra comprar?

Sandman – Noites sem Fim


The Sandman: Endless Nights
Lançamento: 2003
Arte: Vários Desenhistas
Roteiro: Neil Gaiman
Número de Páginas: 160
Editora: DC Comics, selo Vertigo

Leia mais em: , , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Vane

    Eu ainda estou começando a ler as obras do Mr. Gaiman. Li Neverwhere dele e achei o máximo, não somente a arte dos quadrinhos, mas também a história. É um dos poucos autores que “viaja na maionese” e eu consigo gostar bastante. Nem Tolkien me agrada tanto.

    E Sandman eu conheci depois que de o volume 6 de presente ao meu namorado. Aí ele comprou o primeiro e eu estou lendo neste momento. Realmente, é algo que vale à pena o seu preço e é uma pena sermos universitários fudidos com pouca grana pra investir nestas preciosidades.

  • Guten

    @Vane
    Peraí, deixa eu ver se eu entendi… você conseguiu um volume de Prelúdios e Noturnos? Se for a edição da Conrad, parabéns, eu procuro um desses há quase dois anos, sem sucesso. Guarde bem essa preciosidade. Se for o da Pixel, meh.

busca

confira

quem?

baconfrito