Quadrinhos Compactos – Parte V

HQs sexta-feira, 02 de julho de 2010

Pra fechar essa série, vamos falar da mais nova diversão em forma de quadrinhos compactos: As webcomics. Garanto que se você está lendo isso aqui com certeza conhece alguma. Nem que for só as do Ryotiras, indicado aqui pelo Pizurk.

Mas enfim, as webcomics começaram a aparecer na década de 90, sendo os quadrinhos distribuídos via FTP. Só que, com o acesso fácil, tanto a velocidade de conexão, bem como as formas de divulgações como os blogs, as webcomics começaram a ganhar cada vez mais força a partir do ano 2000, principalmente nesses últimos dois ou três anos.

Tal crescimento de webcomics se deve ao fato da internet ser um meio fácil de divulgação do trabalho de artistas que querem seu talento (Ou até mesmo a falta desse) sem precisar se preocupar com incentivo. O negócio é, portanto, mostrar sua criatividade para o humor no bom e velho estilo do “faça você mesmo”.

Assim, existem espalhadas pela grande rede centenas e talvez milhares de webcomics, e as vezes, graças ao grande número de acessos que recebem, algumas delas acabam saltando para as tiras diárias dos jornais. Apesar que o caminho inverso também é comum, tanto que hoje em dia é complicado afirmar em alguns casos se a tira apareceu primeiro na net ou no jornal.

Mas enfim, como é vasto o número, e por não saber as vezes onde apareceram primeiro eu vou citar, logo mais, apenas algumas tiras que acompanho online, principalmente as nacionais. Só que antes de indicar algumas, vamos a uma breve descrição, já que classifico as webtiras em três categorias: 1) Traços simples (Sticks/palitos), 2) Fotogênicas e 3) Traços trabalhados.

A grande maioria das webcomics são formadas por personagens sticks/palitos ou seja apresentam um traçado altamente simples (Tanto que até eu acho que conseguiria fazer). Dentre esses podemos citar os americanos Cyanide & Happiness, que contam com um humor pra lá de negro (Além de sua versão traduzida, o Cyanide Traduzidos). É claro que há muitos outros e posso até abordar isso em outro artigo pra esse não ficar mega-extenso.

 Eu sei que vocês não sabem, mas aprender inglês é útil… Pra não perder piadas.

Já o que chamo de fotogênica são as webcomics que misturam fotos e desenhos, ou agregam apenas um texto para dar um tom cômico para as imagens. Entram nessa categoria os “legos” Irmãos Brain com suas desventuras, e os músicos Wagner e Beethoven em abordagens criticas além de seu tempo.

 Tem hora que a música é bem melhor

Por fim, as tiras trabalhadas são aquelas que seguem o estilo mais tradicional dos jornais, como é o caso de Um Sábado Qualquer, criado por Carlos Ruas, mostrando como é o dia-a-dia de Deus, Adão, Eva, Luciraldo, entre outros personagens bíblicos e históricos.

Também nessa linha, temos Magias & Barbaridades, onde o autor Fabio Ciccone mistura humor com aventuras medievais usando conceitos de RPG. A diferença das demais webcomics é que M&B tem uma seqüência narrativa, ou seja, mesmo tento sentido individualmente, as tiras formam uma grande história.

Já a trupe de Os Levados da Breca, criado por Wesley Samp, tem uma forte influência do humor infantil de Calvin e Haroldo, tanto que o humor dos personagens é bem leve e infantil, mesmo porque estamos falando de crianças tratando de suas analises e descobertas do mundo real.

Neste segmento também acho legal citar Bichinhos de Jardim, da carioca Clara Gomes. Apesar de eu ter conhecido suas tiras pelo site, elas já circulavam pelo jornal Tribuna de Petrópolis, mas o humor leve de seus quadrinhos é bem divertido.

E pra não falar que não temos webcomics de super-heróis, podemos apresentar Farratown: a cidade dos heróis, ou quase… que nasceu pelas mãos do pessoal do F.A.R.R.A. e nas páginas virtuais do F.A.R.R.A.ZINE, sempre satirizando os grandes super-heróis.

E pra fechar, temos os artistas mistos como é o caso do Ryotiras, cujas tiras ora são de sticks, ora de traços trabalhados, mas que de toda a forma tem boas tiradas de humor.

É claro que há muitas outras webcomics que poderiam ser citadas aqui, mas outro dia quem sabe eu não volte a abordar novamente esse tema, mas se você acha que tem alguma que merece ser citada os comentários tão ai pra isso, manda bala…

Leia mais em: , , , , , , , , , , , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Valeu pela citação do Farratown, Secolo.
    Abraço. :-D

  • Anônimo

    Olha só! Obrigado pela menção!

busca

confira

quem?

baconfrito