Crônicas de minha situação literária atual

Livros terça-feira, 29 de novembro de 2011

Eu adoro livros. Tenho aqui nas minhas estantes alguns bons títulos e tantos outros na cabeça que eu pretendo comprar. Mas quem escreve isso é um homem com um sério problema (E que eu estou lutando pra ultrapassar, e conseguindo, aliás) de preguiça crônica. Tenho pelo menos quatro livros bons que eu tenho há mais de um ano e nunca li, e isso se deve, basicamente, à preguiça indizível que eu costumava sentir no momento em que pegava o livro e parava para lê-lo – na cama, numa cadeira, num banco de praça, onde quer que fosse. Era inexplicável: Eu queria demais ler o livro, conhecer a história e sentir aquele orgulho de ter lido algo bom. Mas não. Eu ficava agitado, nervoso, de ter que ficar parado.

Ai eu descobri o que pode ser a razão disso: INTERNET.

Sim, isso. Viciei em internet, em Facebook, em 9gag. E creio, vejam só, eu creio, que a agitação desses sites e instrumentos da internet meio que me deixaram despreparado para um simples livro. Me tiraram da “freqüência” do ato de ler um livro, se é que isso faz sentido. Logo, a idéia de sentar, ler e ficar parado simplesmente surtava meu cérebro, queria links, interação, atualizações, links, links… Enfim. O sentimento de estar conectado que vocês provavelmente conhecem bem. Pois então. Percebendo que eu poderia ter descoberto o caminho pra fora da cagada, resolvi agir. Não, eu não arranquei meu modem e gritei “stop ALL the connections!”, mas passei a prestar atenção no que se passava na minha mente. Aí então respirei fundo, fui pra estante e peguei um livro que esteve lá por exatamente um ano pegando poeira; um livro que eu deixei de lado duas vezes, que por duas vezes eu li vários capítulos, mas a preguiça era demais. Mas agora, agora eu vou ler (Música do Rocky II tocando), vou ler ele todo e ainda vou fazer um texto sobre ele aqui. O supracitado é ninguém mais, ninguém menos que Crime e Castigo, de Fiódor Dostoiévski. Sim, comecei pelo topo.

 Dostoiévski? NOT BAD

Vou relatar a vocês, leitores do bacon, meu progresso nos próximos dias. Que fique claro que Crime e Castigo é só a ponta do clichê, digo, do iceberg: Ainda tenho pela frente Ana Karenina, a novelona das oito de Liev Tolstói; Moby Dick, de Herman Melville; Great Expectations (Original), de Charles Dickens e… Finalmente… Os Lusíadas, de Luís de Camões. Todos eles eu havia começado a ler e logo desistido. E mais, além deles eu ainda tenho uns que eu gostaria muito de reler… Mas isso fica pra outro dia.

Enfim. Movido pela minha paixão pela leitura e por enriquecer-me com todas estas obras, vou passar por cima da minha vontade de fazer nada na frente do computador e aos poucos tomar vergonha na cara. E se você aí, caro leitor, tiver um problema parecido, não se deixe vencer, não se deixe derrubar, vá em frente e lute contra a preguiça!

(Música do Rocky tocando de novo, fade out, até o próximo texto.)

Leia mais em: , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Caio Souza

    9gagger aqui também. Mas eu entendo você cara. Aquela inquietude que perturba. Tava lendo O processo e O Castelo do Kafka. Isto faz já um mês, porque tenho a mania de ler dois livros ao mesmo tempo. Ainda assim, mesmo com aquela narrativa que me prende, ainda não consigo sentir aquela vontade. Não sei, mas consegui absorver uma hiperatividade.

    É uma porcaria. Talvez agora no final do ano acabe esse dois. Porque os únicos livros que consegui acabar inteiros nos últimos meses acho que foram Caetés e S. Bernardo, do Graciliano Ramos, ainda esses totalmente fora do meu gosto literário. FML.

    Mas “Kudos” man, esse texto expressou realmente o que sinto ao ler livros. Obrigado, Good Guy Greg.

  • Arthur Souza

    Cara, eu tenho o mesmo problema. Numa mesma tacada eu comprei O Processo e A Metamorfose do Kafka e Crime e Castigo e O Jogador do Dostoyévsky. O Jogador e A Metamorfose eu já li, mas apenas pq eu tinha que eu viajei para casa dos meus pais e a viagem é longa, de umas 8 horas quase, então eu li um na ida e um na volta. Caso o contrário nem fudendo. E principalmente, só li pois são livros pequenos. Os outros dois, principalemtne Crime e Castigo são grandes, nem abri ainda.
     Só que eu to passando por um problema mais sério cara. Sou aluno de ciências sociais, então tenho que ler muito e não to conseguindo absorver mais nada direito. Coisa que eu faria fácil a uns dois anos atrás, com a intensificação do uso da internet por minha parte não consigo entender textos longos com a mesma facilidade de antes. Leio cinco, seis páginas e tenho que parar, isso quando muito.

    Acho que a internet me deixou burro, muito burro de mais….

  • Deks

    Quem não se identifica com isso? haha

  • Jack

    9gag dominando o mundo uhull o/

  • Read ALL the books.
    Mas enfim, mesmo sendo viciada em tudo isso também, ainda prefiro ler meus livros.

  • Marco Aurelio

    Dostoiévsky?
    Respect, bro.

  • Caraca, acontece isso comigo sempre!!
    O cansaço sempre vencia, ou o vicio da net, mas agora com esse texto, me deu mais motivação para lutar contra essa prequiça! 
    Abraços, jovem.

  • Genny

    Comigo ocorre o oposto, não consigo parar de ler, devo ter algum tipo de distúrbio psicológico ou algo do gênero que me faz ler compulsivamente todo livro que me parece atraente aos olhos.
    É meio bizarro porque o tamanho e o aspecto de velho, o cheiro de traça e poeira, ou a beleza das trocentas folhas cheias de muitas letrinhas só aguçam o meu interesse, a internet só intensifica esse meu distúrbio, só que aqui na net acabo lendo uma infinidade de textos inúteis ou sobre assuntos diversos, tudo ao mesmo tempo, às vezes consigo ler 3 ou 4 textos sobre coisas diferentes e fico numa liga muito doida, talvez isso seja um tipo de droga que afeta meu cérebro e me tranquiliza.Antes de dormir eu sempre tenho que ler pelo menos umas 20 ou 25 páginas de algum livro que eu goste muito pra conseguir pegar no sono.Huahua… Antes disso eu passava as noites em claro pensando em livros e mais livros, ah, e mangás, sou víciada neles. 
    Os mangás são minha maior e melhor ruína, acho que eles são o meu LSD.

busca

confira

quem?

baconfrito