As 6 melhores revistas publicadas atualmente (EUA) – 2 – Captain America (Marvel)

HQs domingo, 13 de Abril de 2008

Este texto faz parte de uma lista que, definitivamente, não é um top 10. Veja o índice aqui.

Ah, o bom e velho Steve Rogers. Alvo do ódio de todo indivíduo que se considere anti-americano. E de todo indivíduo que nunca leu uma revista sequer do personagem (fase Loeb/Lifeld não vale, tenha bom senso). A verdade é que apesar do que se pensa, ele é muito mais do que um instrumento de difusão da supremacia americana, e muito mais legal do que aparenta ser. Mas eu não estou aqui para falar do personagem (farei isso algum dia, gosto bastante dele), e sim da revista como um todo. O volume 5, mais precisamente. As histórias do Capitão atingiram seu ápice de qualidade com a entrada do roteirista Ed Brubaker e o desenhista Steve Epting na equipe de criação.

Ed Brubaker assume uma postura mais realista, mostrando o Capitão América como o que ele sempre foi, um soldado, e não o que as pessoas em sua volta querem que ele seja (um símbolo). Nos primeiros arcos Brubaker começa a mostrar sua habilidade como roteirista ao trazer de volta á vida um personagem morto há muito tempo atrás: Bucky, o garoto que foi sidekick do Capitão durante a Segunda Guerra. Além de reviver o personagem de forma maestral, Brubaker também fez melhoras significantes no mesmo. Bucky deixou de ser um garoto sem presença, e era agora um assassino experiente, que agia sob o nome de “Winter Soldier”. Isso somado ao belo visual criado pelos pincéis de Epting resultou em sucesso total.

Bucky

Veio então a Guerra Civil. O Capitão América se volta contra seu governo, e passa a liderar os “Secret Avengers”, para tentar impedir o ato de registro. Isso nada mais é do que o precurssor para o próximo grande feito de Brubaker: Matar Steve Rogers numa edição surpreendente e emocionante. Enquanto os heróis lutavam entre si, o Caveira Vermelha orquestrava um plano peculiar e maduro (que ainda está rolando, nem vou spoilear), que vai muito além da vingança.

A partir desse momento começa o mega-arco “Death of the Dream”, que já está em seu terceiro ato. Com o Capitão morto, os protagonistas passam a ser os amigos dele, dos quais se destaca Bucky. Após muitas reviravoltas e intrigas no primeiro ato, Brubaker define Bucky como o tão esperado sucessor do herói. E ainda transforma Bucky num personagem tão bom quanto o Capitão original. Usando um uniforme diferente, armado com uma pistola e desprovido de piedade, Bucky agradou desde a primeira página em que apareceu como Capitão América.

Capitão

Uma mistura de ação e espionagem, Captain America é leitura obrigatória para quem pretende adentrar no Universo Marvel, e num dos melhores personagens dos quadrinhos.

Captain America


Captain America
Lançamento: 2004
Arte: Steve Epting
Roteiro: Ed Brubaker
Número de Páginas: 25
Editora:Marvel

Leia mais em: ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito