Os ganhadores do 68° Emmy

Televisão quarta-feira, 21 de setembro de 2016

O 68° Emmy chegou e foi embora deixando um bando de gente frustrada pra trás. Não somente as indicações foram incoerentes, como muitos ganhadores não fizeram o menor sentido na maioria das vezes. Prêmios de consolação, puxa saquismo e de “Hey, vejam como somos maneiros e pra frentex, diferente daqueles bobões do Oscar foram entregues na noite de ontem domingo. E apesar de ter sido um Emmy bem humorado e com ótimas piadas entregues por Jimmy Kimmel, a grande piada da noite foi mesmo o próprio Emmy.

Antes de mais nada, gostaria de deixar bem claro que não sou grande fã de nenhuma das séries que concorreram ao Emmy. Assisto, ou assisti, a maioria, mas só por ter muito tempo livre mesmo. Gosto mais de umas do que de outras, obviamente, mas o que aconteceu ontem não tem a ver com o meu favoritismo, tem a ver com falta de coerência dos tiozinhos da academia em certas categorias. Enfim, vamos ao que interessa.

Melhor Série Dramática

The Americans
Better Call Saul
Downton Abbey
Game of Thrones
Homeland
House of Cards
Mr. Robot

Game of Thrones ganhar de Mr. Robot, Downton Abbey e House of Cards foi só pra agradar o público mesmo. Foi o jeito da Academia dizer que tá do nosso lado, já que Game of Thrones é e continuará sendo por pelo menos mais 2 anos a grande favorita do público. Mas calma, que essa não é a pior premiação errada que Game of Thrones levou na noite.

Melhor atriz em série dramática

Claire Danes – Homeland
Viola Davis – How To Get Away With Murder
Taraji P. Henson – Empire
Tatiana Maslany – Orphan Black
Keri Russell – The Americans
Robin Wright – House of Cards

Eu nunca vi um Emmy tão parecido como o People’s Choices Awards, e olha que o Jimmy Kimmel chegou a brincar com isso. É como se os tiozinhos da academia tivessem entrado nas redes sociais e pesquisado qual série os adolescentes mais hashtaguearam durante o ano. Tatiana Maslany ganhar de Robin Wright e Taraji P. Henson? Para, Emmy. Para que tá feio.

Melhor ator em série dramática

Kyle Chandler – Bloodline
Rami Malek – Mr. Robot
Bob Odenkirk – Better Call Saul
Matthew Rhys – The Americans
Liev Schreiber – Ray Donovan
Kevin Spacey – House of Cards

Acabou que Mr. Robot era a grande aposta da maioria, mas não ganhou tanto quanto a gente achava. Pelo menos nessa categoria a Academia acertou, premiando um novato que sambou bem na cara de todos os outros indicados. Sem falar na importância de Bob Odenkirk, apesar de ser um cara bem legal, e Better Call Saul não terem levado nada, fazendo assim com que algumas pessoas parem de endeusar Breaking Bad e seu universo. É gente, Breaking Bad não foi tudo isso, vâmo parar com isso.

Sr. Roboto.

Melhor atriz coadjuvante em série dramática

Maura Tierney – The Affair
Maggie Smith – Downton Abbey
Lena Headey – Game of Thrones
Emilia Clarke – Game of Thrones
Maisie Williams – Game of Thrones
Constance Zimmer – UnREAL

Nenhuma surpresa aqui. Apesar do favoritismo pelas mocinhas de Game of Thrones, Maggie Smith é quem tinha que levar mesmo. Mas eu acho que Lena Headey, Emilia Clarke e Maisie Williams concorrerem a atriz coadjuvante é um pouco errado, não? Se elas são coadjuvantes, quem é protagonista naquela merda?

Melhor ator coadjuvante em série dramática

Jonathan Banks – Better Call Saul
Ben Mendelsohn – Bloodline
Peter Dinklage – Game of Thrones
Kit Harington – Game of Thrones
Michael Kelly – House of Cards
Jon Voight – Ray Donovan

A galera chama Game of Thrones de “série do anão” e Peter Dinklage concorre a ator coadjuvante e perde. Eu vou te contar uma coisa Emmy, se você não quer mais dar prêmios pra galera, senta ali no cantinho e diz que tá de figas. A gente entende.

Melhor atriz convidada em série dramática

Margo Martindale – The Americans
Carrie Preston – The Good Wife
Laurie Metcalf – Horace And Pete
Ellen Burstyn – House of Cards
Molly Parker – House of Cards
Allison Janney – Masters of Sex

The Americans é uma puta série mala que só foi aprender a ser série nesse última temporada e só por isso já não era pra tá concorrendo a nada. E dar o prêmio pra Margo Martindale no lugar de Allison Janney em Masters of Sex foi uma ofensa que as futuras gerações da minha família terão que lidar, porque eu não to sabendo como.

Peter, Peter Dinklage, Peter Dinklage…

Melhor ator convidado em série dramática

Max von Sydow – Game of Thrones
Michael J. Fox – The Good Wife
Reg E. Cathey – House of Cards
Mahershala Ali – House of Cards
Paul Sparks – House of Cards
Hank Azaria – Ray Donovan

Olha, se foi só pra dar um prêmio pra Ray Donovan sem ser pro Liev Schreiber eu aceito. Agora, se foi por medo de entregarem pro Michael J. Fox e ele deixar a estatueta cair no chão, não tem perdão. Porra, gosto muito do Hank Azaria e nem sei o motivo, mas como cês não dão um prêmio pro Michael J. Fox, gente?

Melhor direção em série dramática

Michael Engler por Episódio 9 – Downton Abbey
Miguel Sapochnik por “Battle Of The Bastards” – Game of Thrones
Jack Bender por “The Door” – Game of Thrones
Lesli Linka Glatter por “The Tradition Of Hospitality” – Homeland
Steven Soderbergh por “This is All We Are” – The Knick
David Hollander por “Exsuscito” – Ray Donovan

Não tinha como outro diretor levar essa. A Batalha dos sem pai Bastardos é uma das melhores coisas já vistas em uma série de televisão. Aquilo foi nível cinematográfico, aliás, foi além do que muitos filmes chamam de batalha por aí. E embora o episódio seja muito bem dirigido, erraram em dar o próximo prêmio pro mesmo.

Melhor roteiro em série dramática

Joel Fields e Joe Weisberg por “Persona Non Grata” – The Americans
Julian Fellowes por Episódio 8 – Downton Abbey
David Beniof e D.B. Weiss por “Battle Of The Bastards” – Game of Thrones
Robert King e Michelle King por “End” – The Good Wife
Sam Esmail por “eps1.0_hellofriend.mov (Pilot)” – Mr. Robot
Marti Noxon e Sarah Gertrude Shapiro por “Return” – UnREAL

Como dito antes, a direção de Battle Of The Bastards foi incrível, mas o roteiro nem tanto, né gente. Não desmerecendo os responsáveis pelo episódio, que na minha opinião deveria ser George R.R. Martin, uma vez que ninguém faz nada sem consultar o velho agora que os livros acabaram, mas porra, como diabos The Door, também de Game of Thrones, não ganhou essa bagaça? The Door quebrou os fãs, quebrou a internet, quebrou os dubladores, quebrou a porra toda e ninguém dá um prêmio pra essa merda? Que isso, Emmy? Que isso?

“E eu tenho cara de porteiro?”

Melhor série cômica

black-ish
Master of None
Modern Family
Silicon Valley
Transparent
Unbreakable Kimmy Schmidt
Veep

2 coisas:

1 – É claro que Veep tinha que ganhar e sentir-se ultrajada por concorrer com isso aí. Não que seja grandes coisa, mas olha isso aí.

b – Transparent não é comédia, porra!

Melhor atriz em série cômica

Julia Louis-Dreyfus – Veep
Amy Schumer – Inside Amy Schumer
Lily Tomlin – Grace And Frankie
Ellie Kemper – Unbreakable Kimmy Schmidt
Tracee Ellis Ross – black-ish
Laurie Metcalf – Getting On

Os tiozinhos da Academia podiam ter tentado disfarçar a carteirinha de fanboy de Veep dando esse prêmio pra Amy Schumer ou pra Lily Tomlin, apesar de eu ter minha duvidas sobre a comicidade de Grace and Frankie. Mas tá ok.

Melhor ator em série cômica

Anthony Anderson – black-ish
Aziz Ansari – Master of None
Will Forte – The Last Man on Earth
William H. Macy – Shameless
Thomas Middleditch – Silicon Valley
Jeffrey Tambor – Transparent

Todos amam Jeffrey Tambor, isso é um fato. Mas ganhar prêmio concorrendo na categoria errada é vacilo com Will Forte e Aziz Ansari, que teriam levado fácil se o Emmy não quisesse mostrar o quão legal é. Acho que Transparent é muito boa e merece mesmo ganhar vários prêmios, mas na categoria certa.

Will (meio) Forte.

Melhor ator coadjuvante em série cômica

Louie Anderson – Baskets
Andre Braugher – Brooklyn Nine-Nine
Keegan-Michael Key – Key & Peele
Ty Burrell – Modern Family
Tituss Burgess – Unbreakable Kimmy Schmidt
Tony Hale – Veep
Matt Walsh – Veep

Não tinha como não ser Louie Anderson. Foi até covardia com os outros indicados, deveriam ter dado um prêmio especial pra ele e outro pra esses indicados. Só pelo espírito esportivo mesmo, saca? Porra, os caras se arrumaram e ficaram duas horas sentados vendo pessoas recebendo um prêmio que eles sabiam que não seria deles.

Melhor atriz convidada em série cômica

Laurie Metcalf – The Big Bang Theory
Christine Baranski – The Big Bang Theory
Tina Fey e Amy Poehler – Saturday Night Live
Melissa McCarthy – Saturday Night Live
Amy Schumer – Saturday Night Live
Melora Hardin – Transparent

Era Saturday Night Live ou The Big Bang Theory, uma vez que Transparent continua na categoria errada. E como o Emmy parece ter brigado com os caras de The Big Bang Theory, obviamente Saturday Night Live ganharia. Aliás, acho que Tina Fey e Amy Poehler merecem ganhar um Emmy todo ano só pela reação delas quando anunciaram Bill Cosby no palco.

Melhor ator convidado em série cômica

Bob Newhart – The Big Bang Theory
Tracy Morgan – Saturday Night Live
Larry David – Saturday Night Live
Bradley Whitford – Transparent
Martin Mull – Veep
Peter Scolari – Girls

Girls merecia mais do que um prêmio de consolação, mas como assim não deram a porcaria do prêmio pro Larry David, caras? Vocês conhecem Larry David? Vocês sabem quem é Larry David? Cês tem noção do que o Larry David já fez? Como assim o Larry David não ganhou o prêmio, Emmy? PORRA, EMMY!

Excelentíssimo Senhor Larry David.

Melhor direção em série cômica

Aziz Ansari por “Parents” – Master of None
Alec Berg por “Daily Active Users” – Silicon Valley
Mike Judge por “Founder Friendly” – Silicon Valley
Jill Soloway por “Man On The Land” – Transparent
Dave Mandel por “Kissing Your Sister” – Veep
Chris Addison por “Morning After” – Veep
Dale Stern por “Mother” – Veep

E lá vamos nós bater na tecla do prêmio entregue corretamente na categoria errada. O que aconteceu foi o seguinte, os tiozinho da Academia queriam dar prêmios pra galera de Transparent, mas também queriam dar prêmios pra galera que ganhou na categoria drama. Logo, se Transparent concorresse na categoria certa, drama, eles não conseguiriam dar prêmios pra todo mundo que eles queriam. Então qual foi a solução encontrada? Joga Transparent na categoria errada e que se foda a galera das comédias. Que, não foi isso?

Melhor roteiro em série cômica

Rob Delaney e Sharon Horgan por Episódio 1 – Catastrophe
Aziz Ansari e Alan Yang por “Parents” – Master of None
Dan O’Keef por “Founder Friendly” – Silicon Valley
Alec Berg por “The Uptick” – Silicon Valley
David Mandel por “Morning After” – Veep
Alex Gregory e Peter Huyck por “Mother” – Veep

Tão querendo transformar Aziz Ansari no novo queridinho da comédia americana. E eu nem discordo muito disso não, o cara tem vários shows fodas, tem séries anteriores fodas, como e eterno amado Human Giant, mas Master of None tá pra comédia como Game of Thrones tá pro drama. Até tem, mas não é o ponto alto da série.

Melhor minissérie

American Crime
Fargo
The Night Manager
The People v. O.J. Simpson: American Crime Story
Roots

Acho que o maior acerto da noite foi a caralhada de prêmios que American Crime Story levou. A gente sabe que quando o Ryan Murphy gosta de alguma coisa ele é absurdamente foda e genial. E parece que American Crime Story era o que faltava pra reacender a chama do cara, que vinha cagando American Horror Story desde a segunda temporada. É, a segunda temporada de American Horror Story foi uma bagunça do caralho e pior até que a terceira temporada das bruxinhas na Escola Xavier para crianças superdotadas. Convivam com isso, porra! E a prova de que American Crime Story levantou o pau do Murphy é a maravilhosa sexta temporada de American Horror Story.

Observando você dizer que não fraga American Crime Story.

Melhor filme feito para TV

All The Way
Confirmation
Luther
Sherlock: The Abominable Bride
A Very Murray Christmas

Quando eu ouço falar em filme feito pra TV eu já fico logo enjoado lembrando daquelas bombas que não são aceitas pelos cinemas, mas acho que não é o caso aqui. Ah, não. É sim. Desculpa. Apesar de não darem um prêmio pro Idris Elba quando o Idris Elba está concorrendo a um prêmio é sempre um erro sem perdão.

Melhor atriz em minissérie ou filme feito para TV

Sarah Paulson – The People v. O.J. Simpson: American Crime Story
Kerry Washington – Confirmation
Kirsten Dunst – Fargo
Felicity Huffman – American Crime
Audra McDonald – Lady Day at Emerson’s Bar & Grill
Lili Taylor – American Crime

O mesmo que eu disse sobre o Idris Elba vale pra Sarah Paulson. Não tem como, cara. Ela é uma dessas atrizes fodas que eu assisto a série/filme só por causa dela. A mulher vem destruindo a cara dazinimiga com papel foda atrás de papel foda na televisão. Se tem uma coisa boa que Ryan Murphy fez na vida, foi dar destaque pra essa mulher maravilhousar.

Melhor ator em minissérie ou filme feito para TV

Bryan Cranston – All The Way
Benedict Cumberbatch – Sherlock: The Abominable Bride
Idris Elba – Luther
Cuba Gooding Jr. – The People v. O.J. Simpson: American Crime Story
Tom Hiddleston – The Night Manager
Courtney B. Vance – The People v. O.J. Simpson: American Crime Story

Me emocionei com a reação e o discurso do cara na hora de receber o prêmio. Mas é válido lembrar que eu me emociono no final de todo filme de esportes e assistindo X-Factor também, então não sei se essa é uma informação válida. No mais, Idris Elba tava nesse rolo aí e cês já sabem, né?

Sarah Diva Rainha Paulson.

Melhor atriz coadjuvante em minissérie ou filme feito para TV

Melissa Leo – All The Way
Regina King – American Crime
Sarah Paulson – American Horror Story: Hotel
Kathy Bates – American Horror Story: Hotel
Jean Smart – Fargo
Olivia Colman – The Night Manager

Caralho, que ódio que eu tenho dessa mulher por causa do papel dela na segunda temporada de American Crime. Sim, eu sou desses que pega ódio do ator/atriz por causa de personagem escroto. Ainda assim achei o prêmio coerente e…PERAÍ, A SARAH PAULSON TAVA CONCORRENDO NESSA CATEGORIA TAMBÉM?

Melhor ator coadjuvante em minissérie ou filme feito para TV

Jesse Plemons – Fargo
Bokeem Woodbine – Fargo
Hugh Laurie – The Night Manager
Sterling K. Brown – The People v. O.J. Simpson: American Crime Story
David Schwimmer – The People v. O.J. Simpson: American Crime Story
John Travolta – The People v. O.J. Simpson: American Crime Story

Eu acho que o John Travolta deveria ganhar isso aí só por ter me enganado que tava todo acabado e botocado na vida real. Se bem que acreditar que o cara tá todo botocado não é bem um elogio. E se for levar em conta que ele tá botocado na vida real, embora não tanto quanto o personagem da série… É, tá bom. Deixa o prêmio com quem tá.

Melhor roteiro em minissérie ou filme feito para a TV

Bob DeLaurentis por “Loplop” – Fargo
Noah Hawley por “Palindrome” – Fargo
David Farr por The Night Manager
Scott Alexander e Larry Karaszewski por “From The Ashes Of Tragedy” – The People v. O.J. Simpson: American Crime Story
D.V. DeVincentis por “Marcia, Marcia, Marcia” – The People v. O.J. Simpson: American Crime Story
Joe Robert Cole por “The Race Card” – The People v. O.J. Simpson: American Crime Story

A festa de American Crime Story continua e merecidamente, diga-se de passagem. Continuo achando ofensivo The Night Manager concorrer a qualquer categoria do Emmy. Entendam que as pessoas só assistiram The Night Manager por causa do Lóki e do House e nem mesmo eles conseguiram salvar essa bomba.

Ryan Murphy.

Melhor direção em minissérie ou filme feito para a TV

Jay Roach por All The Way
Noah Hawley por “Before The Law” – Fargo
Susanne Bier por The Night Manager
Ryan Murphy por “From The Ashes Of Tragedy” – The People v. O.J. Simpson: American Crime Story
Anthony Hemingway por “Manna From Heaven” – The People v. O.J. Simpson: American Crime Story
John Singleton por “The Race Card” – The People v. O.J. Simpson: American Crime Story

E aí o que que acontece? American Crime Story, que vinha levando tudo o que merecia até agora, perde pra The Night Menager na categoria direção. Ô tiozinhos da Academia, a gente sabe que vocês gostam do Lóki e do House, a gente também gosta, mas vocês não precisavam ter feito isso. Se vocês fossem meus filhos estariam todos de castigo.

Melhor animação

Archer
Bob’s Burgers
Phineas and Ferb Last Day of Summer
The Simpsons
South Park

Pegaram um macaco, colocaram o macaco em uma sala, pegaram várias fotos de animações na frente do macaco e esperaram ele começar a apontar pra elas. As cinco primeiras fotos apontadas pelo macaco foram indicadas ao Emmy de melhor animação. E Bob’s Burgers é o The Last Manager das animações. Enfim, quem assiste Archer?

Melhor dublagem

Seth MacFarlane – Uma Família da Pesada
Trey Parker – South Park
Matt Stone – South Park
Keegan-Michael Key – SuperMansion
Chris Pine – SuperMansion

Uma Família da Pesada não concorrer a melhor animação, mas concorrer a melhor dublagem ao lado de South Park foi uma puta piada escrota, muito provavelmente escrita pelo próprio MacFarlane. Mas ok, pelo menos ganharam alguma coisa.

Continua melhor que Os Simpsons.

Melhor talk show e variedades

Comedians In Cars Getting Coffee
Jimmy Kimmel Live
Last Week Tonight With John Oliver
The Late Late Show With James Corden
Real Time With Bill Maher
The Tonight Show Starring Jimmy Fallon

Apesar de gostar bastante do Jimmy Fallon, acho que o John Oliver merecia mais esse prêmio. Pra quem não sabe, John Oliver é aquele cara de óculos que de vez em quando aparece zoando o Brasil em vídeos compartilhados no Facebook.

Melhor programa de esquete e variedades

Documentary Now!
Drunk History
Inside Amy Schumer
Key & Peele
Portlandia
Saturday Night Live

De tudo que tá aí, a única coisa que eu nunca assisti foi Key e Peele, mas pelo fato de tá concorrendo com Drunk History e Portlandia e ter levado mesmo assim me deixou com a impressão de que foi prêmio de consolação pela série já ter terminado.

Portlandia.

Melhor especial de variedades

Adele Live In New York City
Amy Schumer: Live At The Apollo
The Kennedy Center Honors
The Late Late Show Carpool Karaoke Prime Time Special
Lemonade

Melhor reality show ou programa de competição

The Amazing Race
American Ninja Warrior
Dancing With The Stars
Project Runway
Top Chef
The Voice

Melhor apresentador de reality show

Ryan Seacrest – American Idol
Tom Bergeron – Dancing With The Stars
Jane Lynch – Hollywood Game Night
Steve Harvey – Little Big Shots starring Steve Harvey
Tim Gunn – Project Runway
RuPaul Charles – RuPaul’s Drag Race

Ao invés de comentar sobre essas três últimas categorias, para as quais eu estou cagando, eu prefiro apreciar toda a fodacidade das crianças de Stranger Things nesse vídeo.

Leia mais em: ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Nelly Kruczan

    Great one, Jo! Vamos as considerações, mas não muitas. Overall, estamos na mesma página. E concordo plenamente com ACS, AHS e Ryan Murphy. Mereceu devorar tudo mesmo e, se reclamarem… Mas o protago era o Cuba Gooding Jr., né? O advogado era tão coadjuvante quanto todo o dream team e a equipe da promotoria. Mas mereceu o prêmio, papel maravilhoso. Aliás, acertaram com Sterling K. Brown e, claro, Sarah Paulson.
    E não há questionamento sobre a atuação de Ben Mendelsohn. O papel foi mais desafiador que o do Peter Dinklage, dramaticamente ele foi melhor. O Danny (personagem) é ABSURDO. É intensidade pura, muitas facetas, o bem e o mal. Conflito. Conflito. Conflito. Ele não foi apenas o melhor ator coadjuvante, como foi o melhor ator da série. Ele provavelmente também vai dar um sabão no ótimo elenco de Rogue One. Sério, não falem de mim, nem do meu hubbie. Única tristeza foi ele não estar lá para receber.
    E KD 11.22.63? KD LEE HARVEY OSWALD OU TR KNIGHT COMO MELHORES COADJUVANTES? KD MELHOR ROTEIRO, MELHOR DIREÇÃO? KD. KD. KD. NÃO VI, NÃO ACHEI. E fiquei puta, porque a produção tinha potencial pra concorrer. Não foi unanimidade, mas até ai morreu Neves. Pontualmente teve vários ótimos momentos, atuações, episódios. Não to nem pedindo James Franco como melhor ator, longe de mim, mas ignorar a série completamente?

busca

confira

quem?

baconfrito