Estreias da Semana – 12/01/2017

Cinema quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Assassin’s Creed
Com: Michael Fassbender, Marion Cotillard, Jeremy Irons e Brendan Gleeson
Os Templários são uma organização facista do mal que quer dominar o mundo, e Callum Lynch é a ferramenta pelo qual eles vão fazer isso, já que as memórias genéticas de Lynch podem dizer onde seu ancestral, Aguilar, escondeu a Maçã do Éden. Mas o que essa maçã faz? Oras, é muito simples, ela tem as informações pra reescrever o código genético dos seres humanos mas sem o livre arbítrio. Coisa boba.
Pra quem jogou alguma coisa da série, o enredo meio que faz sentido, mas dá pra notar que o filme é um grande fanservice, e não é dos melhores.

Assim que Abro Meus Olhos (À Peine J’ouvre les Yeux)
Com: Baya Medhaffer, Ghalia Benali e Lassaad Jamoussi
Farah é a esperança da família, o que nunca é bom sinal. Formada em medicina, a família quer ver ela trabalhando num hospital. Mas Farah tem planos que, no verão de 2010 em Túnis, não chegam nem perto de exercer a profissão. Ela quer é entrar pra uma banda de rock e se divertir.
Nada como um pouco de rebeldia associada à rock pra me animar, e olha que eu nem gosto desses filmes cult.

O Homem Que Caiu na Terra (The Man Who Fell to Earth)
Com: David Bowie, Buck Henry, Bernie Casey, Candy Clark e Rip Torn
Thomas Jerome Newton é um homem de negócios. E também é o disfarce de um alienígena que tem a missão de encontrar água para seu planeta, que está morrendo de sede [Não o planeta, as criaturas que nele vivem… Eu acho]. Com a tecnologia que trouxe, ele ganha bilhões de dólares, que serão necessários para levar a água de volta pra sua casa, junto com ele. Mas Newton não contava com a ganância e a crueldade do ser humano, e descobre que a missão que tem vai ser muito mais difícil do que ele pensava.
Eu ACHO, só achando, que é uma puta homenagem ao Bowie, ao mesmo tempo em que funciona como crítica social foda. Mas como eu não vi o filme, posso estar enganado, como sempre.

A Criada (Ah-ga-ssi)
Com: Ha Jung-woo, Jo Jin-woong, Kim Min-hee, Kim Tae Ri, Kim Hae-suk e Moon So-ri
Durante a ocupação da Coreia na década de 1930, uma jovem orfã chamada Sookee começa a trabalhar na casa de uma japonesa rica, Hideko, e por motivos não muito claros fica dando ideia pra patroa se casar com um vigarista que ajudou quando Sookee era criança. Mas o que ninguém contava é que as duas vão se apaixonar.
Eu não sei se essa premissa é muito vanguardista pra uma época dessa, ou se é só um truque barato pra gerar hype [Que aparentemente falhou, já que eu nunca tinha ouvido falar desse filme].

Eu Fico Loko
Com: Christian Figueiredo, Marcello Airoldi, Alessandra Negrini e Michel Joelsas
Christian tem o sonho de ser famoso desde que era criança, o que me parece um sonho bem bosta. Ele também pretende conquistar uma linda garota, o que não é tão ruim, se ele não estiver pensando em qualquer garota, desde que seja bonita, já que isso é uma cabacice bem grande. Mas enfim, os amigos dele até tentam ajudá-lo, mas no fim Christian sempre se dá mal. Isso que dá ser um zé cuzeta.
Considerando que é um filme de youtuber, essa sinopse talvez não seja de ficção, mas eu tenho certeza de que se eu falar mal de youtuber vai chover criança me xingando aqui.

Leia mais em: , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito