Tá na dúvida sobre o PS3? Eu decido por você.

Nerd-O-Matic sábado, 11 de agosto de 2007 – 11 comentários

Então, pequeno gafanhoto.

Você fica aí salivando, olhando o PS3 e pensando se vende ou não a sua mãe pra comprar um?

Siiiim!!

Você passa horas olhando sites especializados, comparando os jogos do PS3 e do Xbox 360, pra ver em qual vale mais a pena investir nesse momento?

Ééééé!

Você enche o saco dos seus amigos pra experimentar o PS3 deles, e até já pagou pra jogar por hora em locadoras, só pra ter uma idéia melhor de como ele funciona, e se vale a pena comprar?

Então você precisa de ajuda.

A dúvida sobre a compra de um console é um mal moderno que atinge 98,5% dos jogadores hardcore. A grande oferta de consoles concorrentes e a propaganda completamente enganosa dos fabricantes, são responsáveis por sintomas como ansiedade, coceira no polegar, inveja do amigo com mais grana, olhos vermelhos de tanto assistir vídeos no youtube e irritabilidade com a namorada, que acha que você devia comprar um carro e arranjar um emprego melhor, ao invés de ficar jogando essa porra.

Visando contribuir para melhorar o quadro geral, estou lançando neste momento a campanha “Pro Inferno PS3 e Sony“, que visa diminuir as dúvidas dos jogadores, mitigando os sintomas expostos no parágrafo anterior e melhorando a convivência dos gamers na sociedade.

Minha argumentação é simples: Pra que diabos comprar um PS3 se você não vai ter porra nenhuma pra jogar?

Eu não quero nem saber se você gosta de Resistance ou de Ninja Gaiden Sigma, o fato é que o Playstation 3 simplesmente NÃO TEM nenhum jogo espetacular até o momento. E isso é preocupante, mano, muito preocupante.

Onde estão os famosos “first-party releases“? Aqueles lançamentos feitos pela própria fabricante do console, que dão credibilidade ao produto, mostrando ao consumidor que a Sony acredita 110% no PS3? A Nintendo, apesar do Wii ser uma bosta fumegante, sabe fazer isso muito bem. Investe pesado nos grandes carros-chefe Mario e Zelda, e dá ao nintendista o que ele quer. Até a droga do problema com os straps do wiimote a Nintendo resolveu rapidamente. Posso até não ir com a cara do Wii, mas é inegável o respeito que a Nintendo tem pelo seu público.

Enquanto isso, a Sony sistematicamente CAGA na cabeça dos seus consumidores. Anúncios mentirosos de datas de lançamento, preço absurdo do console, de novo empurrando um formato proprietário de mídia (Blu-Ray), além dos mentidos e desmentidos sobre jogos exclusivos, suporte de rede, tamanho de HD… Vocês já entenderam.

Portanto, até a Sony provar que o PS3 é mais do que uma frigideira gigante, fique com seu PS2, o melhor console já lançado até hoje. Ele funciona, e tem dezenas de jogos espetaculares. Nem parece o mesmo fabricante.

Sobre a situação dos consoles de mesa.

Games quinta-feira, 09 de agosto de 2007 – 6 comentários

Olá, meu nome é Leonel, eu eu serei o cara que escreve sobre jogos aqui. Provavelmente você vai se irritar comigo porque eu sou Nintendista, e você não pode fazer nada porque eu que escrevo mesmo (lol). Mas eu tentarei manter minha neutralidade, eu prometo.

Bom, o mercado de games está bem complicado ultimamente. Temos o PS3, que custa horrores (599 dólares) e não vende absolutamente nada. E tem poucos jogos. Deprimente. Sim, temos uma previsão de melhora pro fim do ano, mas a maioria dos jogos são tiros no escuro, como Lair e Uncharted: Drake’s Fortune. Meio complicado, mesmo tendo um arsenal potente previsto pra 2008, que seriam Metal Gear Solid 4 e Final Fantasy XIII; que sem dúvidas serão bons jogos, mas creio que seja tempo de espera demais pelo preço que se pagou.

O 360, apesar de ter uma base de software muito boa, tem a praga chamada “3 Red Lights”, ou “Red Ring Of Death”. Esse vergonhoso problema, que atinge, segundo algumas pesquisas, 30% dos consoles existentes, resulta da completa ganância da Microsoft. Foi dito pelos fabricantes que para amortizar o preço do console (que já recebe fortes subsídios da M$), que se usam peças de baixa qualidade, que resulta em super aquecimento; causando a quebra da solda da placa-mãe ou queima da VGA. Ou seja, você joga rezando pra que o console não exploda e queime sua casa. Pelo menos tem excelentes jogos, como Gears of War, Blue Dragon, Forza 2, e o esperado Halo 3, dentre outros, além de geralmente se dar melhor quando o assunto são jogos multiplataforma. Bom, vamos ver se o “Falcon”, que seria a revisão de hardware, pois talvez resolva essa “endemia” do 360.

Ao final, temos o Wii. Paixão de uns, terror pra outros, ele vem vendendo de maneira monstruosa, mesmo com uma certa seca de jogos must-buy e de ser entulhado pelas produtoras por ports de Playstation 2 com utilização fajuta do sensor de movimento (alguns se saem bem, como The Godfather, Scarface e Call of Duty 3). Ao fim do ano, ele promete ser O console para se ter além do 360, pois teremos os três grandes da N, que são Super Mario Galaxy, Smash Bros: Brawl e Metroid Prime 3: Corruption. E custa pouco: só U$D 250, sendo o mais barato dos três, e aposta-se que até o fim do ano teremos uma queda no preço.

Eu preferi apenas manter um panorama nessa coluna inicial, afinal não creio que os leitores da coluna serão apenas os habituais nerds tetudos que lêem essas coisas. Ainda falta falar dos portáteis (lembrar que PSP = fail) e outros assuntos que serão debatidos em outras oportunidades.

Até a próxima.

Globalização? Só se for pra eles!

Games quarta-feira, 01 de agosto de 2007 – 3 comentários

Quer um PS3? But U Can’t Touch This.

 

Vejam como a internet e os vídeo-games nos ajudam a compreender como nós, terceiro mundo, somos sistematicamente ignorados pelo pessoal “lá de cima” (USA e Europa):

A nova modinha dos sites de games gringos (veja aqui, aqui e aqui) é criticar a Sony pelo lançamento do Playstation 3 no México, que está saindo por módicos 9.999,00 Pesos. Isso dá mais ou menos 900 dólares, ou quase o dobro do preço pago nos EUA. Nossos colegas jornalistas de games estão descendo a lenha na gigante dos eletrônicos, por causa do preço abusivo, falta de consideração pela renda per capita dos mexicanos e abuso geral do consumidor.

Enquanto isso nós, índios excluídos, ficamos só de longe olhando o PS3 “oficial”, vendido pelas Americanas e Submarinos da vida, ao acessível preço de 3000 reais, mais ou menos 1500 dólares. Oh, quem poderá nos defender?

confira

quem?

baconfrito