O Retorno de Charlie Harper (Ou Quase Isso)

Televisão quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Acho que todos sabem da saída de Charlie Sheen do seriado Two and a Half Men após o término da 8° temporada, certo? Vocês devem saber também que Ashton Kutcher foi o responsável por substituir Charlie e entrou para a série como Walden Schmidt, que foi claramente o meio homem da série durante a 9° temporada, tomando o lugar de Jake, que mesmo continuando burro, já era um homem escalavrador de pepequinhas. Porém, com a saída de Angus T. Jones após o fim da 10° temporada, um novo personagem nos foi apresentado logo no 1° episódio da 11° temporada. Um personagem que deveria ter substituído Charlie no lugar de Walden.

Pois é, o fato de Chuck Lorre e o resto da equipe de Two and a Half Men terem ficado #Xatiados com as ofensas de Charlie Sheen impediram-nos de ver o que estava óbvio a 8 temporadas: A série só era boa por causa da vida louca de Charlie. O Charlie de verdade, o Sheen, que nada mais fazia do que deixar as pessoas gravarem sua vida. Two and a Half Men era quase um reality show da vida de Charlie Sheen e foi exatamente por isso, que após os ataques de Charlie, os produtores resolveram provar para o mundo que a série não precisava de Charlie e nem de um personagem parecido com Charlie para ser um sucesso total. Eles falharam.

Walden é um personagem legal. Ashton Kutcher é um rapaz carismático, é difícil não gostar de algo que ele faça. Mas daí pra ele protagonizar uma série que era sucesso devido a boemia de um personagem que não tem nada a ver com o dele é um pouco difícil. E é por isso que após 2 temporada meia bocas, contando inclusive com o fantasma de Charlie sendo interpretado por Kathy Bates, os produtores finalmente deram o braço a torcer e perceberam que precisavam trazer o Charlie de volta. Porra, mas como? O cara foi atropelado por um trem e cremado.

Sim, é verdade. Charlie Harper está morto, cremado e guardado junto com as bebidas. Não há volta para ele, mas há um legado, há uma prole, há Jennifer Harper, a filha que deixaria Charlie muito orgulhoso. Ela bebe, apresenta-se com nomes falsos para mulheres, pega estas mulheres e depois foge. Pro Congo, ou Cabo… Sei lá. A verdade é que tal pai, tal filho nunca foi tão verdade. A atriz Amber Tamblyn, que interpreta a personagem, tem inicialmente um contrato para um arco de 5 episódios, mas ela poder se tornar um personagem fixo caso a aceitação do público seja boa. Eu sinceramente gostei da ideia, já que Charlie Sheen não retornará e a série não será cancelada por causa disso, é melhor que tenhamos uma versão feminina de Charlie do que transformarem Walden e Alan em um casal gay só pra salvarem a série.

Eu pretendo assistir essa 11° temporada na esperança que retornem os bons tempos, embora para isso, Jennifer precise tornar-se a personagem principal, deixando Alan e Walden em seus papéis secundários. E quando digo secundários, não quero dizer menos importantes, quero dizer que são personagens de apoio. Eles precisam estar ali, eles só não conseguem protagonizar a série. Eu passei pela 9° e pela 10° temporada, mas foi como quando Friends acabou e eu assisti Joey. Foi apenas pelos velhos tempos.

Leia mais em: , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • LittleSofs

    Não importa quantos eles coloquem aí, nunca será a mesma coisa. Nunca é, sempre é assim. Não é ‘fanboyzismo’, mas é como você disse: o charme era a vida louca de Sheen, não do Harper. O foda era pensar ‘Porra, esse cara realmente é assim?’. Mas enfim, vejamos no que dá.

  • Loney

    Tem que indicar isso aí ein…

  • ddf

    Para falar a verdade estou achando essa Jenny bem chata,eu achei a 10ª temporada otima,melhor que a 7ª e 8ª,as piadas dela em minha opnião são muito forçadas,o episódio que ela não apareceu foi melhor mais Eu pretendo assistir essa 11° temporada na esperança

busca

confira

quem?

baconfrito