Aberturas de Filmes

Cinema segunda-feira, 26 de julho de 2010

Desde que comecei a ver filmes, perdi a conta de quantas vezes “passei as letrinhas”. E há quem faça isso até hoje: Dê um clique no controle remoto e pule todos os créditos iniciais. A culpa disso normalmente é da edição – que abusava de um fundo estático, letras básicas e música cafona. Porém, aberturas podem ser tão divertidas quanto (Ou até mais que) o próprio filme. A evolução do cinema trouxe resultados muito bons quando o assunto é esse, e hoje mostro aqui um apanhado de ótimos exemplos. Tem pra todos os gostos: Terror, ficção científica, super-herói, comédia e até cinema nacional. Dessa vez, no entanto, não há ordem de preferência, nem nenhum tipo de frescura classificação. Todas as aberturas aqui cumpriram o papel de serem suficientemente boas ao prenderem a atenção de qualquer expectador, cada uma à sua maneira, seja usando uma nova técnica, contando uma história ou usando uma música emblemática. Deixo claro também que procurei fugir das aberturas clássicas como Guerra nas Estrelas ou 007 (E suas 751.246 continuações). Essas até quem não assistiu conhece. Mesmo assim indico todos os filmes aqui citados e duvido muito que você não tenha visto ao menos três deles. Duvida? Então clica!

Os Garotos Perdidos (Lost Boys) – 1987

Esta foi uma das primeiras aberturas que lembrei ao começar a montar o post. A música “Cry Little Sister” fazia eu sair de qualquer canto da casa e ir direto para o sofá assistir (Mais uma vez) esse filme na Sessão da Tarde. A abertura aposta na música impactante (A mistura com vozes infantis é de arrepiar) e numa ótima tomada do parque de diversões. O restante dos créditos é mostrado numa outra sequência de cenas, que infelizmente não chega nem aos pés dessa primeira. Vale relembrar.

O Iluminado (The Shining) – 1980

Música do caralho perfeita e uma filmagem vertiginosa. Sem mais, é Kubrick mostrando que não é preciso muito para inserir o clima da obra que vem à seguir.

De Volta Para O Futuro – Parte I (Back To The Future – Part I) – 1985

De longe minha trilogia favorita. E fazendo jus ao tamanho do sucesso, De Volta Para o Futuro tem uma abertura incrível. Os créditos iniciais vão passando junto à uma sequência onde conhecemos a casa do Doc Brown, um pedaço do roteiro e o desfecho imortalizado pela cena onde Marty McFly arrebenta um subwoofer (É isso mesmo?) gigante ao executar uma única nota na guitarra. Infelizmente não achei nenhum vídeo da abertura no Youtube (Aliás quem souber, é só deixar nos comentários que eu coloco aqui). Fica então a foto e a lembrança pra quem já assistiu.

Homem-Aranha 2 (Spiderman 2) – 2004

Talvez a melhor abertura que eu já tenha visto. Abertura inovadora, com uma arte linda e o melhor de tudo: com um flashback do primeiro filme. Refrescar a memória do expectador foi uma ótima sacada, não tinha como começar melhor. O terceiro filme da saga apresenta abertura semelhante, trocando apenas os flashbacks de retratos por pequenas cenas dos dois primeiros filmes.

O Fabuloso Destino de Amélie Poulain (Le fabuleux destin d’Amélie Poulain) – 2001

Aqui a abertura é feita sob medida para um filme sensível e ao mesmo tempo divertido. Toda produzida com as brincadeiras que Amélie fazia na infância, acompanhadas de um piano maravilhoso (Obra do talentoso Yann Tiersen). Não tem como não bater certa nostalgia, como por exemplo, quando Amélie retira a película de cola branca do dedo. Ah, se desse pra voltar no tempo…

Juno (Juno) – 2007

A abertura de Juno mistura gravações da atriz, desenho animado e efeitos computadorizados. O resultado foi tão bom que Barry Louis Polisar, cantor da música tema, utilizou o vídeo para o clipe. Esse clipe é o posto abaixo, logo as letras dos créditos iniciais não estão ali, mas é fácil identificar onde elas ficavam – a personagem Juno, na maioria das vezes, é mostrada à direita ou à esquerda, com espaços para os créditos. Dá só uma olhada:

O Exterminador do Futuro II – O Julgamento Final (Terminator II: Judgment Day) – 1991

As letrinhas aqui aparecem antes e depois da narrativa de Sarah Connor (Explicando o futuro). Durante os créditos: A música fodona, muito fogo e a caveira de um T-101. Deu vontade de ver o filme outra vez? Em mim também.

Para assistir ao vídeo da abertura é só clicar aqui.

Se7en (Se7en) – 1995

Agonia. Esta é a palavra para esta abertura. Introduz de forma exata o que vem pela frente: Um filme frenético que mexe com aversões. Estudos macabros, mutilações, tudo está compilado aqui. Rolam até uns efeitos sonoros que ajudam na sensação de deslocamento e inquietude. Trabalho de competência inquestionável.

A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça (Sleepy Hollow) – 1999

Em matéria de ambientalização não há abertura melhor. As cores frias, a música e a fonte das letras dão ao expectador o panorama geral da pequena Sleepy Hollow, pra onde o investigador Ichabod Crane (Johnny Deep) foi enviado. A trama começa tão cheia de mistérios, que na própria abertura fica claro um enigma pessoal de Ichabod. Confira clicando aqui.

Prenda-me Se For Capaz (Catch Me If You Can) – 2002

A animação da abertura fez bastante sucesso na época, pois utilizava um recurso até então pouco explorado. Ainda hoje é sinônimo de uma ótima abertura e não dá pra tirar o mérito, a criatividade é sem limites mesmo.

Tropa de Elite (Tropa de Elite) – 2007

E quem diria, um filme brasileiro! Tropa de Elite foi um dos filmes mais bem sucedidos do cinema nacional e teve uma abertura tão popular quanto o próprio (Ah vá! Vai dizer que você também não sabia cantar o “Rap das Armas”?). Créditos também para a narração do Capitão Nascimento. Aliás, eu duvido muito que Tropa de Elite 2 não terá uma abertura com uma narração impactante – senão, vai perder a graça. Pra ver a abertura, é só clicar.

BÔNUS – FINAIS:

Curtindo a Vida Adoidado (Ferris Bueller’s Day Off) – 1986

O filme medalha de ouro do Top 100 aqui do Bacon também tem créditos muito bons – neste caso, os finais. Enquanto as letrinhas passam, acompanhamos mais alguns minutos do filme. Inesquecível!

http://www.youtube.com/watch?v=0af1bEGkxoA

Se Beber, Não Case (The Hangover) – 2009

Que final genial! O filme é todo bom, mas com certeza as fotos passadas durante os créditos finais são a cereja do bolo. Stu arrancando o próprio dente é impagável! Hahaha

Para assistir, é só clicar aqui!

Leia mais em: , , , , , , , , , , , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito