Por que o trailer da Mulher Maravilha foi a melhor coisa da SDCC?

Cinema terça-feira, 02 de agosto de 2016

Eu entendo que a galera tá louca pela Mulher Maravilha depois que ela foi lá peitar o Apocalypse sozinha e é foda pra caralho, puta guerreira, puta atriz, super dahora e tals… Mas numa San Diego Comic Con onde tivemos o trailer da Liga da Justiça, do Doutor Estranho, da terceira temporada de Flash envolvendo altos lances com o Flashpoint, o anúncio de que o Motoqueiro Fantasma estará na quarta temporada de Agentes da S.H.I.E.L.D., trailer de Luke Cage, teasers de Punho de Ferro e Defensores, sem falar nos trailers não divulgados de Homem Aranha – Homecoming, Thor – Ragnarok e Guardiões da Galáxia 2, você tem a pachorra de dizer que esse trailer da Mulher Maravilha foi a melhor coisa dessa SDCC?

Ops, me confundi.

Olha só, não me levem a mal, ok? Eu quero ver esse filme da Mulher Maravilha, eu entendo a importância dela pra luta por igualdade, representatividade e afins. Eu não to aqui querendo diminuir nada e nem ninguém, mas nós não podemos ficar falando que uma coisa é a melhor coisa do mundo só porque ela representa alguma coisa, certo?

Eu gostei do que eu vi no trailer, gostei das cenas de ação, gostei das piadas feministas, gostei inclusive da Gal Gadot, que, assim como o Chris Evans, já me convenceu, mesmo que eu diga eternamente que os dois foram péssimas escolhas pros respectivos papeis. O problema aí, é que tirando as piadas feministas e a ilha das Amazonas, o trailer É o trailer de Capitão América – O Primeiro Vingador. Sabe qual a impressão que eu tive assistindo isso aí? Que juntaram Capitão América e Thor num personagem só, mudaram o sexo e jogaram na nossa cara. Mais ou menos o que a galera da Image fez lá pela década de 90, lembram?

E tratando-se de uma personagem feminina forte e que representa o que representa, principalmente nos dias de hoje, esperava-se um pouco mais de criatividade para o filme solo da mesma, não um reaproveitamento de roteiros da casa concorrente.

Eu entendo que a DC tá numa situação complicada e que fazer algo que não seja comparado com a Marvel com oito anos de atraso é meio complicado, mas se levarmos em conta que a Mulher Maravilha (1941) é o Capitão América (1940) da DC, esperava-se um pouco mais de criatividade justamente para evitar essas comparações desnecessárias, né Dona DC?

Leia mais em: , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito