O sobrenatural chegou com a 4° temporada de Agentes da S.H.I.E.L.D.

Televisão terça-feira, 04 de outubro de 2016

E a tão esperada 4° temporada de Agentes da S.H.I.E.L.D. finalmente chegou. Admito que grande parte dessa ansiedade pra estreia da nova temporada devia-se ao fato de o Motorista Fantasma estar nela, uma vez que a última temporada, apesar de ter fechado muito bem os arcos passados, não deixou um bom cliffhanger pra esse ano. Mas é aquilo né, é a Marvel e a Marvel não costuma decepcionar (Muito) e entregou muito mais nesse primeiro episódio do que eu esperava que fosse entregar.

O episódio já começa com a Tremor se arrumando bem no estilo Batman e Robin do Schumacher e partindo atrás de alguns Cães de Guarda. O problema é que ela não é a única que tá atrás dessa galera e o Motorista Fantasma já chega logo de cara, mesmo que sem dar as caras, destruindo a porra toda e espalhando sangue pra tudo o que é lado, deixando a tchutchuquinha da Daisy, vulgo Tremor, de zóio esbugalhado sem entender direito o que caralhas tá acontecendo, assim como os telespectadores. Pá, entra a vinheta personalizada cheia de chamas e temos Coulson e Mack jogando gamão, bebendo cerveja, ou quase, confundindo-se com fuso horários e discutindo sobre a Lola, aquela delícia.

A S.H.I.E.L.D. voltou a ser de conhecimento público e com isso precisou de um novo diretor, já que um defunto não pode dirigir uma organização. Aliás, um defunto não pode dirigir nada. E eu tinha cá minhas dúvidas de que o novo diretor da S.H.I.E.L.D. seria ninguém mais e ninguém menos que o Talbot, o que explicaria muito das mudanças que ocorreram na equipe, que não se reúne há algum tempo, mas na verdade eu estava completamente enganado e o novo Diretor é um velho conhecido dos quadrinhos.

Coulson e Mack são agentes de campo, May está treinando os recrutas, Simmons é a nova Assessora Especial de Ciência e Tecnologia do Diretor e Fitz está por lá, com novas engenhocas e o velho coração mole. A equipe, apesar de afastados, ainda mantém um bom companheirismo, embora certos segredos tenham que ser mantidos e romances afastados. Ioiô, por ter assinado o Tratado de Sokovia, não pode relacionar-se pessoalmente ou profissionalmente com um agente da S.H.I.E.L.D., ou seja, nada de Mack pra você e Simmons, por conta de seu novo cargo, mal tem tempo para ficar com Fitz, que por causa disso fica cada vez mais truta do Dr. Holden Radcliffe, que está desenvolvendo MVA’s e por conta disso acredito que Fitz irá se apaixonar por certo ser não humano no decorrer da temporada.

O episódio não deixou muito para se especular, mas parece que o sobrenatural finalmente chegou à Marvel e como sempre, chegou primeiro em Agentes da S.H.I.E.L.D. Já sabemos que o Motorista Fantasma será o responsável pelo crossover entre a série e o filme do Doutor Estranho, o que já confirma o personagem como místico e não mais um Inumano. A não ser que o Doutor Estranho do UCM não seja mágico mas alienígena igual o Thor. Espero que não. Força na macumba, Marvel.

Leia mais em: , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito