LEGO Batman: O Filme (The Lego Batman Movie)

Cinema quinta-feira, 09 de fevereiro de 2017

 Extremamente egocêntrico, Batman leva uma vida solitária como o herói de Gotham City. Apesar disto, ele curte bastante o posto de celebridade e o fato de sempre ser chamado pela polícia quando surge algum problema – que ele, inevitavelmente, resolve. Quando o comissário Gordon se aposenta, quem assume em seu lugar é sua filha Barbara Gordon, que deseja implementar alguns métodos de eficiência de forma que a polícia não seja tão dependente do Batman. O herói, é claro, não gosta da ideia, por mais que sinta uma forte atração por Barbara. Paralelamente, o Coringa elabora um plano contra o Homem-Morcego motivado pelo fato de que ele não o reconhece como seu maior arquinimigo.

Cê já viu um filme do Batman em que é discutido o problema sociológico da existência do Batman, os relacionamentos doentios que ele tem com Coringa, Robin ou mesmo Alfred? Que tal um filme do Batman onde a Liga da Justiça aparece e zoa com o próprio? Talvez um filme do Batman em que Bruce Wayne quase não tem espaço ou que não tem que ficar recontando a origem do personagem, e toda a epopeia pelo qual ele passou para se tornar o Batman? Não pra todas essas perguntas? Pois bem, você está com sorte, pois LEGO Batman: O Filme tem tudo isso. Se você queria ver essas coisas é outra conversa.

O grande acerto do filme é zoar o Batman até não poder mais. Afinal, quem nunca achou que ele era meio forçado no quesito “fodacidade”? Ou você realmente acha que o Batman consegue deitar todo mundo na Liga da Justiça apenas com planos? O grande poder do Batman se chama roteiristas. Mas eu divago. Lego Batman brotou como spin-off de Uma Aventura Lego e, como não poderia deixar de ser, é baseado na mesma ideia: Esculhambar a porra toda.

 Não sobra peça sobre peça.

Mas ao contrário do original, Lego Batman não foca tanto na sua existência se dar em meio à blocos de plástico, que geralmente nem são lembrados, exceto em momentos chave do filme. O foco aqui, como o nome indica, é no morcegudo. Crise de identidade ao longo do tempo, galeria de vilões e uniformes ridículos [Todos oficiais da morcega], participações especiais de gente [Bonecos?] que nem deveriam estar ali. É aquele estilo de humor com uma piada atrás da outra, sem deixar muito espaço pra pensar. Cê só pode pensar quando o filme deixa. E o filme só te deixar pensar quando é pra dar lição bocó de moral, saca? Família é a melhor coisa do mundo, et cetera e tal. Acho que a única coisa ruim do filme pra mim foi isso, as lições de moral meio forçadas, mas isso é de se esperar num filme pra criança.

 O estilo musical que o Batman mais gosta é o bat-estaca.

Mas o que você esperaria de um filme pra criança? E não, não foi feito pra você, fã birrento que acha que é o centro do universo. Claramente é o tipo de filme feito pra levar renhento pra comer catota enquanto não entende metade das piadas, por se tratarem de coisas referentes à mitologia da DC, enquanto você acha incrível como tem sociologia e psicologia no meio da porra toda. Sem contar terapia de casal.

 Melhor que no Esquadrão Suicida.

No final das contas, o que importa é que tem zoeira com a série dos anos 60 e com os mamilos do Joel Schumacher, com o Batman triste do Tim Burton e até com o Val Kilmer. Se bem que a natureza já zoou o Val Kilmer. E eu nem reclamei da versão dublada, pra você ver como o negócio tá bacana.

LEGO Batman: O Filme

The Lego Batman Movie (104 minutos – Animação)
Lançamento: Dinamarca, EUA, 2017
Direção: Chris McKay
Roteiro: Seth Grahame-Smith, Chris McKenna, Erik Sommers, Jared Stern e John Whittington, baseados nos personagens criados por Bob Kane, Bill Finger, Jerry Siegel e Joe Shuster
Elenco: Will Arnett, Zach Galifianakis, Ralph Fiennes, Rosario Dawson, Michael Cera, Mariah Carey e várias outras gentes famosas

Leia mais em: , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito