DC Renascimento – Flash

HQs sexta-feira, 28 de outubro de 2016

E o renascimento da DC Comics continua bonito, continua formoso, continua malemolente e conquistando corações por aí. É uma grande safadeza pra enrolar os fãs antigos que ficaram chorando por causa dos Novos 52? É, mas é uma grande safadeza muito da bonita. Enfim, bora parar de flertar com a distinta concorrência e falar sobre o homem mais rápido vivo. Por enquanto.

Durante muito tempo o Flash foi o maior herói velocista de Central City, mas isso mudou após uma tempestade da Força de Aceleração atingir a cidade e transformar vários cidadãos em velocistas. Após conseguir um novo parceiro e ajudar uma jovem velocista a controlar seus poderes, Flash descobre que os Laboratórios STAR já estão um passo na sua frente e montou um centro de treinamento para velocistas na intenção de formar um exército de Flashs.

E se você, assim como eu, achou que o Flash ia ficar puto com isso, está redondamente enganado. Não existe nada que Barry Allen queira mais, do que alguém para substituí-lo como Flash. Digo, o cara é um grande herói, ele sabe que com grandes poderes vem grandes responsabilidades, mas ele tá cansado, saca? Ele quer um tempo pra ele, quer dar umas bitocas, tomar uns goró, assistir uns Netflix e pá… Porra, o cara é o cara mais rápido do mundo e tá sempre atrasado pros compromissos pessoais, cês acham que isso é acidental? Não, o Flash tá gritando por ajuda gente. #PorFavorSalvemOFlashzinho

Mas enfim, agora que você entende o Flash como um cara cansado, vamos voltar à trama das HQs. Os novos velocistas são treinados por Flash e seu novo parceiro, ainda sem nome, e pela doutora Meena Dhawan, que também é velocista e o novo namorico do Flash. “Oras, mas então este é o melhor momento da vida do rapaz Barry Allen, não é mesmo, Jo?” Não amiguinho, porque é claro que em meio a dezenas de novos velocistas, um não gostaria de ser um herói. Ou melhor, até gostaria de ser um herói, mas não tem o senso necessário pra ser um. E é aí que entra Godspeed, o verdadeiro homem mais rápido vivo.

Acho que a primeira série de super-herói que eu assisti na vida foi a série do Flash da década de 90 e desde aquela época eu sempre simpatizei com o personagem, mas as HQs do cara nunca tinham conseguido me prender até agora. Essa nova revista do Flash, apesar do chororô por apresentar mais um velocista como vilão, veio pra lavar a alma do personagem que vinha chafurdando na lama desde antes dos Novos 52.

Leia mais em: , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito