Bacomentando #06 – Mega Crossover do Amor e o resto

Televisão sexta-feira, 09 de dezembro de 2016

Gotham – 3×11 – Beware The Green-Eyed Monster (Cuidado com o Monstro de Olhos Verdes)

O Charada descobriu que o Pinguim matou a namorada dele e quer destruir o rapaz apaixonado por completo. Tava legal no começo, mas agora esse lenga lenga já tá chato páporra. E Gordon, pobre rapaz confuso, espera até o dia do casamento da ex-namorada pra dizer que ama a Morena Baccarin. Eu não sei o que tá acontecendo, mas esse lance de romance cheio de problemas dramáticos adolescentes não era coisa da CW? Menos romance e mais tiroteio, Gotham. Muito tiroteio. Tiroteio à rodo. Gotham, tiroteio hein. Escrevi tanto tiroteio que a palavra perdeu o sentido.

Melhor Bárbara.

Agents of S.H.I.E.L.D. – 4×07 – Deals With Our Devils (Lide Com Nossos Demônios)

Crossover” lindo com Doutor Estranho mostrando Aida, após ler o Darkhold, costurando um portal pra salvar Coulson e Fitz, que estavam presos “entre dimensões”. Alguém mais achou forçado o Mack virar o Motoqueiro Fantasma e o esforço que a série teve em tentar “explicar” a magia? Porra, para com isso, Marvel. Tem que explicar nada não. Cê já tem o Doutor Estranho e o Motoqueiro Fantasma, deixa ser bruxaria, porra.

Supernatural – 12×07 – Rock Never Dies (O Rock Nunca Morre)

Continuam tirando a moral de Lúcifer e transformando o cara em um adolescente mimado que só quer um abraço do papai. Lembram daquele Lúcifer fodão lá da quinta temporada? Pois é, ele não existe mais. Tudo o que o principe das trevas quer agora é ser louvado pelos humanos e por conta disso vai possuir o presidente no próximo episódio. Sabe aquela criança do vizinho que vai na sua casa brincar com o seu filho/irmão/sobrinho/primo e você se esforça pra gostar dela e tratá-la igual ao seu filho/irmão/sobrinho/primo mas não consegue? É isso que acontece com Supernatural.

The Walking Dead – 7×07 – Sing Me a Song (Cante-me Uma Música)

Puta que me pariu, caras! PUTA QUE ME PARIU, CARAS! Tem como não gostar do Negan? Tudo bem que o cara é um puta malandro que tira proveito de todo mundo e que tem mais é que se foder, mas ainda assim é um puta personagem bem escrito e que a cada episódio surpreende mais. Você acha que conhece o Negan e aí ele chega no próximo episódio e mostra que é um cara legal desde que você não desrespeite ele.

Enfim, a gente sabe que alguém vai pro saco no próximo episódio e que o Rick vai aparecer com cara de cachorro molhado que caiu do caminhão de mudança, mas com certeza não será nada no nível do primeiro episódio. Muito provavelmente Spencer ou Olivia vão pro saco e seria bem da hora se o Negan levasse a Judith com ele, mas isso colocaria o Rick em uma posição ainda mais complicada e dificultaria bastante o início da guerra que tá por vir.

Mas chega dessas seriezinhas aí que pouco importam (Pelo menos nessa semana) e vamos falar do [ECO] Melhor Crossover de Super Heróis de Todos os Tempos [/ECO]. E apesar do crossover envolver Supergirl, Flash, Arrow e Legends of Tomorrow, os acontecimentos do episódio da Supergirl não tem ligação direta com o crossover, que começa de verdade no episódio de Flash.

Flash – 3×08 – Invasion (Invasão)

Uma coisa boa desse crossover foi como eles conseguiram separar os personagens e dar a devida atenção pra cada um deles nas séries correspondentes. Diferentemente de alguns filmes da Marvel que simplesmente cagam pra certos personagens e sequer dão uma justificativa pra ausência dos mesmos naquela situação, a DCTV tomou bastante cuidado com isso. A parada é que existem muitos personagens nas quatro séries da DC, com exceção de Supergirl, que foi a única de sua série a dar as caras, só em Flash, além do próprio corredor escarlate, temos Cisco, Caitlin, o novo Wells, que ninguém liga mas tem que tá lá, Joe, Iris e Wally, que recentemente ganhou seus poderes, se juntar essa galera com a galera de Arrow e Legends of Tomorrow teríamos mais de 20 personagens em tela ao mesmo tempo, o que seria uma puta duma bagunça da porra.

Então como Joe, Iris e até mesmo o novo Wells não tem muito o que fazer contra aliens, mas a gente precisa saber o que eles tão fazendo durante aquela situação, esses personagens aparecem no episódio de Flash, com direito a Wally entrando em ação e auto proclamando-se Kid Flash e depois, com exceção de Cisco, Caitlin e obviamente o Flash, ninguém mais dá as caras, o que é completamente aceitável.

Bom, mas vamos à história do crossover. Barry tá nos Laboratórios Star gastando a paciência com o novo Wells e com a birra do Cisco quanto o sinal de meteoro toca e o Flash precisa ir até lá resolver a treta. O problema é que não tem meteoro, mas sim uma nave cheia de alienígenas filhos da puta. Sabendo que não ia dar conta disso sozinho, o Flash corre pros seus amiguinhos e reúne Supergirl, Arqueiro Verde e os Legends. E é claro que como em todo bom crossover rola um desentendimento e eles embolam na porrada. Primeiro a galera descobre que o Flash voltou no tempo, causou o Flashpoint e bagunçou a porra toda e depois os super heróis, com exceção de Flash e Arqueiro Verde, passam a ter a mente controlada e atacam os dois. No fim tudo dá certo, mas os heróis que não tem poderes são abduzidos pelos aliens.

É sim, cara. É sim!

Arrow – 5×05 – Invasion (Invasão)

Um episódio típico de Arrow, com o Arqueiro Verde, Speedy, Sarah, Átomo e Espartano tendo visões de como seriam suas vidas caso Oliver nunca tivesse embarcado no navio do papai que afundou. Claro que pra não ficar nessa punheta de What If, na Terra, Cisco, Felicity e a nova gangue do Arqueiro Verde (Cão Raivoso, Retalho e Senhor Incrível) tentam resgatá-los com a ajuda de Flash e Supergirl. Assim como tudo em Arrow, esse episódio acabou nem sendo tão importante e só serviu pra revelar que os aliens tem uma arma secreta, que, diga-se de passagem, é uma arma secreta bem bosta. Ah, eu simpatizei com os recrutas do Arqueiro também, talvez eu dê uma chance pra essa temporada de Arrow. Talvez.

Legends of Tomorrow – 2×07 – Invasion (Invasão)

E chegamos ao ato final desse maravilhoso crossover. O episódio que certamente mais acrescentou ao crossover, apesar de não dar o devido espaço aos donos da série, e que, apesar de ser muito bom, pareceu ter mais de uma hora de duração pela quantidade de coisas fodas que aconteceram em quarenta e poucos minutos. O motivo pros alienígenas estarem ali é porque eles veem os meta humanos como uma possível futura ameaça para o Universo e o principal responsável por essa invasão é o rapaz merdeiro Barry Allen. Pois é, os aliens sabem sobre o Flashpoint e não tão nem um pouco a fim de deixar um rapaz idiota que pode viajar no tempo zanzando por aí, então eles dizem que vão embora caso a molecada mascarada entregue o Flash.

Aí entra um discursinho muito mal feito do Flash que quer se entregar mas soa como “Alguém me impede de fazer isso, pelo amor da Força de Aceleração” e é o que acontece, rola um discurso Power Rangers onde cada um fala uma frase motivacional e eles decidem comprar a treta com os aliens, o que gera algumas boas cenas de luta e interações entre alguns personagens que arrancam lágrimas de olhos que passaram mais da metade de sua existência lendo quadrinhos. Por fim, é claro que tudo dá certo, Professor Stein descobre que tem uma filha, a arma secreta, que era só uma bomba, é transformada em água pelo Nuclear, Supergirl ganha seu próprio dispositivo pra abir portais dimensionais, rola piadinha sobre o Brandon Routh já ter sido o Superman, entre outras referências engraçaralhas mais, e tudo termina com Barry e Oliver tomando umas num boteco e discutindo sobre o próprio ego.

Leia mais em: , , , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito